Rafael Oliveira

Publicitario, um apaixonado pela arte de contar e conhecer historias. Sou viciado em livros e cinema, procurando sempre enxergar as mensagens mais profundas que se pode aprender com eles. Apaixonado pela vida e pela arte de viver.

A geração grunge vai partindo

O movimento Grunge vai partindo e deixando uma marca na história da música


grunge.jpg

O movimento grunge era a grande novidade do fim dos anos oitenta e inicio dos anos noventa. As bandas vindas de Seattle faziam sucesso com suas roupas xadrez e flanela e suas letras tristes e densas. Os jovens da época se identificaram com o estilo dessas bandas e aos poucos o movimento tomou o mundo. A banda mais conhecida e de maior sucesso na época foi o Nirvana liderado por Kurt Cobain. Mas não só de Nirvana vivia o Grunge, pois Pearl Jam, Alice In Chains e Soudgarden conseguiram emplacar sucessos e serem conhecidas pelo grande público. O Grunge atingia a todos nos EUA, basta observar os filmes da época, onde víamos atores adotando o estilo, como por exemplo, Keanu Reeves, River Phoenix e Jhonny Depp. Pois é, tudo parecia ir bem, até que Kurt Cobain se suicidou e então parecia que o Grunge havia morrido junto com ele. Mas vimos na verdade uma explosão pelo mundo, o sucesso do Nirvana e seu líder aumentou e os anos noventa nos presenteou com diversas pessoas usando camisas do Nirvana e buscando o estilo do inicio da década.

Acontece que as coisas já não eram mais as mesmas para as bandas de Seattle, onde apenas o Pearl Jam conseguia se manter no topo do cenário da música. Ainda assim, as bandas de Seattle possuíam seguidores até o fim de cada uma delas, e passaram a ser parte da história do Rock. Chris Cornell partiu em seguida para o sucesso com o Audioslave e aquela sombra nebulosa de Seattle ia se dissipando. No inicio dos anos 2000 as coisas começavam a mudar, com o surgimento de novas banda e movimentos como o New Metal liderado por Linkim Park e Limp Biskit. E foi nos anos seguintes que mais um da geração partia, agora era a vez de Layne Staley também falecer, mostrando que algo acontecia com os lideres daquelas bandas de xadrez e flanela.

Infelizmente nesse último mês de Maio o vocalista Chris Cornell se suicidou, deixando órfãos os fãs da banda Soudgarden e Audioslave. E dessa maneira a geração Grunge vai partindo, deixando apenas Eddie Vedder e o Pearl Jam como remanescentes de uma época importante da música e da cidade de Seattle. O que nos espanta é a maneira que os vocalistas faleceram, todos vitimas de depressão e conflitos internos. Isso nos apresenta para um perigo que nossa geração atual enfrenta, a depressão. Geralmente artistas se expressam através de sua arte, e toda obra reflete o que a pessoa esta sentindo. Talvez as pistas de que eles iriam se suicidar estavam em suas obras, mas não observamos isso, ou talvez não queríamos observar. Isso é claro quando vemos a biografia e documentário de kurt Cobain. Infelizmente uma geração talentosa vai partindo, o trem vai indo embora e levando vocalistas que marcaram uma época e influenciaram uma geração. Alguns dirão que o movimento Grunge era uma modinha, feita de músicos sem talento que só falavam besteira. Mas não, o movimento foi importante sim para o cenário musical. Não durou muito, é verdade, mas o tempo que durou valeu a pena, e como valeu!


Rafael Oliveira

Publicitario, um apaixonado pela arte de contar e conhecer historias. Sou viciado em livros e cinema, procurando sempre enxergar as mensagens mais profundas que se pode aprender com eles. Apaixonado pela vida e pela arte de viver..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/musica// @obvious, @obvioushp //Rafael Oliveira