entre inquietações

Sem a tranquilidade da acomodação

Bia Lopes

Autora do blog Conversa de Gente Fina e do Livro Incondicional. Publicitária e escorpiana, não necessariamente nessa ordem. Coleciono paixões, as maiores delas pela escrita, música e cinema. Inquieta por natureza e sonhadora incorrigível. De passagem por este mundo, tentando, aprendendo, vivendo.

Ele não te ama, mas...

E você, se ama?


Ele não te ama, mas.JPG

…Liga pra você sempre que se sente sozinho. Convida para sair, seja para uma noite na balada ou umas cervejas no bar da esquina. Seja qual for o programa, você não recrimina. Aceita o convite, afinal o que vale é estar com ele. Mesmo que ele não te ame.

No dia seguinte ele te ignora. Você chora. Mágoa, culpa, remorso? Ou tudo junto? Lágrimas de quem caiu de novo no mesmo conto, mesmo sendo tão antigo. Você só queria um abrigo. Mas poderia ser diferente. Ao menos você gostaria que fosse. Vai que dessa vez… É, poderia ter sido, não fosse um detalhe: ele não te ama.

Sinto dizer, ele não te ama. Mas surge do nada, no meio da tarde, em uma mensagem engraçadinha. Você ri e se enche de esperança, afinal ele também pensa em você. Bobagem, pra que se iludir? Seus amigos também pensam, também te enviam mensagens e convidam pra sair. Mas há uma diferença: eles te amam, ele não.

Ele não te ama, mas te quer sempre por perto. Isso está certo? Não é amor, é comodismo. É bom ter alguém à disposição. Bom pra ele, pra você, não. Então, por que insistir? Já pensou em desistir? Pode te fazer bem. Mas, é bom saber, ele não vai gostar. Vai te ligar, questionar. E você, o que vai fazer? Ceder? Por favor, não. Diga sim para si mesma e não para quem não te ama. É bom aprender isso. Às vezes, dizer não faz bem.

Ele não te ama, mas você insiste em querê-lo, mesmo tendo jurado mil vezes que não queria mais. Espera que ele ligue, mas se não, não tem problema, afinal você já decorou o número. Mas, para ele, tanto faz. Ele só quer uma aventura, você sonha com vestido de noiva, igreja, casamento e lua de mel. Por ele iria até o céu. Ele já te deixou esperando sem avisar que não iria e depois deu uma desculpa qualquer. Você fingiu que acreditou, não é? Melhor não estragar tudo. Bobagem, moça. O que se estraga é a ilusão. Amor não. E mesmo que acontecesse, ele não te ama. Então, por que não desistir?

Ele não te ama, mas às vezes age como se amasse. E você, como se acreditasse. Até quando ficarão nesse faz de conta? Você já se deu conta? Acredita em contos de fada? Sonha com final feliz? Então me diz, como terminar bem algo que sequer começou? Nesse jogo você precisa aprender a dar as cartas. Não vale sair perdendo enquanto finge que ganhou. Se ele não te ama, por que largar tudo para ir ao seu encontro? Alguns instantes valem uma vida de solidão? Do que você tem medo? De que ficar sozinha? Mas, repare bem, sozinha você já está. Então… Pra que continuar?

Moça, ele não te ama. E se ainda assim você insiste, talvez não se ame também. Que tal recomeçar? Já se olhou no espelho? Que tal passar batom vermelho? Já sorriu para si mesma? É sempre o melhor remédio. É hora de mudar. Deixe ele insistir, uma hora ele vai cansar. E você? Vai aprender a voar e entender que às vezes sozinha se pode ir mais alto. Com ou sem salto alto. Chega de chorar. Ele não te ama, mas… Que importa isso agora? Você aprendeu a se amar.


Bia Lopes

Autora do blog Conversa de Gente Fina e do Livro Incondicional. Publicitária e escorpiana, não necessariamente nessa ordem. Coleciono paixões, as maiores delas pela escrita, música e cinema. Inquieta por natureza e sonhadora incorrigível. De passagem por este mundo, tentando, aprendendo, vivendo..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/sociedade// @obvious //Bia Lopes
Site Meter