epifania

Súbito entendimento ou compreensão de que os livros são parte do Ser

Gisele Bellucci

Cada livro conta uma história e cada história contém a magia certa para encantar as nossas vidas

A grama do vizinho é sempre mais verde?

"É como esperar o prato e não salivar
Sentir apertar o sapato e não descalçar
É ver alguém feliz de fato sem alguém pra amar
É como procurar no mato estrela do mar" Skank - Te ver


miracle.jpg

Será que sabemos realmente lidar com as nossas escolhas? Com nosso livre-arbítrio? Com a nossa eterna insatisfação?

Se fosse tão fácil responder, quem sabe fosse mais fácil viver. Viver com o que temos, com o que fazemos, com o que somos. Raros são os seres humanos que encontraram a resposta, a verdade. Por isso, sempre há uma busca, a jornada a procura de algo melhor, de algo que você realmente mereça.

Mas será que sempre estamos precisando de algo melhor do que já temos?

Quando somos muito jovens, queremos ficar logo adultos. Quando adultos, queremos ser bem sucedidos ou encontrar o amor de nossa vida. Quando trabalhamos duro, a recompensa parece não ser tão saborosa. E quando escolhemos o amor de nossa vida, sentimos que fizemos a escolha errada. Porque sentimos, com cada escolha, que deixamos uma oportunidade para trás. Ficamos com a dúvida do “e se...”.

medo.jpg

Se contentar com o que se tem agora, não é comodismo, não é falta de ambição. É simplesmente aceitar que, as nossas escolhas nos trouxeram até aqui. Não quer dizer que devemos parar de querer coisas novas e melhores, para nós, para nossa família, para os amigos e até para a sociedade.

Mas até onde vamos com essa obstinação de querer algo que não se tem? Até conseguirmos. Parece que perde a graça, perde o sentido de toda a luta. Mas, então, isso quer dizer que seremos assim a vida toda? Uns com certeza sim, outros nem tanto. Farão da jornada algo espetacular, cuidando de cada detalhe desse caminho, que pode ser longo ou curto demais.

A verdade para você, pode não ser a mesma para mim, e geralmente não é, mas há uma verdade, uma que valha a pena para você. E essa busca não pode ser desesperadora, ela deve aceitar os limites do tempo.

Tem pessoas que encontram essa verdade no olhar de um filho muito desejado, para outras esse mesmo olhar significa a falta de liberdade e muita responsabilidade. Para algumas pessoas a resposta estará em ser bem sucedido financeiramente, para outras esse sucesso pode se transformar em uma agonia angustiante.

E em todos os lugares em que procurei, em todas as religiões, em vários corações em que pude estar, a resposta parece ser sempre a mesma: o amor.

Não simplesmente o amor carnal, mas aquele amor que vem com respeito, admiração e bondade. Aquele amor que você pode sentir por qualquer ser humano, mesmo sem precisar conhecê-lo a fundo. Um amor que brota quando você percebe, nos olhos do outro, que aquele ali poderia ser você, se tivesse feito outras escolhas. O amor que representa a compaixão pelos próximos e pelos distantes, porque você lembra que já foi uma criança e sabe (e Deus queira) que será um idoso. No fundo você sabe que tem todos os dias, milhares de opções, mas isso não lhe dá o direito de julgar quem fez escolhas diferentes da sua.

Você já se viu em um morador de rua? Eu já me vi em um morador de um carro abandonado aqui na minha rua, quando o vejo sair e entrar todos os dias. Não sei para onde ele vai, mas sai do carro de manhã e termina de se arrumar. Ele sobe a rua e vai embora. Quando volta à noitinha, dá uma olhada para ver se não tem ninguém olhando e entra no carro. Eu me vi naquele jovem rapaz. Eu vi as escolhas erradas que podemos fazer. Eu vi o desespero quando nada parece dar certo. Eu vi o medo das reclamações dos vizinhos e poder perder o único lugar onde se conseguiu ficar. Mas eu também vi, uma chance para recomeçar. Porque ele se levanta todos os dias, porque ele não desistiu. Porque ele sempre dá o próximo passo.

morador-de-rua.jpg

O amor pode, se você permitir, transformar a sua vida naquilo que você sempre quis que ela fosse. Mas o medo de que as coisas não aconteçam como o planejado, o medo de ser tudo fruto da sua mente criativa, o medo da incerteza, pode fazer você realmente fracassar e não seguir em frente. Mas uma coisa eu posso dizer, se você der um passo, um único passo em direção ao que realmente faz seu coração bater mais forte, esse medo desaparecerá por completo. E pode apostar, vale a pena!

bondade-humanidade.jpg


Gisele Bellucci

Cada livro conta uma história e cada história contém a magia certa para encantar as nossas vidas.
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/recortes// @obvious //Gisele Bellucci