epifania

Súbito entendimento ou compreensão de que os livros são parte do Ser

Gisele Bellucci

Cada livro conta uma história e cada história contém a magia certa para encantar as nossas vidas

A eterna magia de Walt Disney

"Reconcilia-te com todas as coisas do céu e da terra." Sutra Sagrada


walt2.jpg

“Walt nos bastidores de Mary Poppins”, um filme de 2014 que me pegou completamente desprevenida ontem à noite. Nem estava pensando em escrever sobre um filme mas sim sobre um livro, quando percebi que esse filme falava exatamente sobre o que eu gostaria de expressar. A história se baseia nos longos 20 anos em que Walt Disney tentou comprar os direitos de P. L. Travers, a autora australiana da babá Mary Poppins e detentora de seus direitos. Durante anos e anos ela quase conseguiu com que ele desistisse, colocando cada vez mais dificuldades na vida do empresário criador da Disneylândia. Mostrando-se como uma mulher difícil, fechada e fria, fingindo ser inglesa, P. L. Travers interpretada pela maravilhosa Emma Thompson, aceita acompanhar o desenvolvimento do filme sobre Mary Poppins com Disney por estar passando por uma grande dificuldade financeira e, tenta esconder uma infância muito triste com a morte precoce de seu pai. Walt Disney interpretado pelo talentoso e bonachão Tom Hanks, nos mostra como conseguir o que queremos se apenas não desistirmos do que realmente queremos.

Pamela (Emma Thompson) não queria que Disney transformasse sua heroína em um de seus desenhos bobos, também não queria que tivessem animações e nem mesmo a cor vermelha. De todas as maneiras possíveis ela tenta proteger sua personagem Mary das mãos de um empresário de sucesso, que se tivesse desistido, talvez hoje não conhecêssemos essa bela história. Em certo momento do filme, Walt (Tom Hanks) entende o porquê de tudo aquilo, de tanta dureza, de tão difícil entendimento com a escritora. E quando ele entende isso, percebe que também passou por todas as dificuldades que ela passou na infância e mostra que, por maior sofrimento que tenha tido, isso não o fez desistir de ser quem ele realmente é. Não é porque sofremos ou nos decepcionamos com as pessoas que precisamos mudar ou sermos amargos. Podemos (se tivermos coragem suficiente) transformar toda dor em algo útil e que possa até ajudar outras pessoas que passaram pelo que passamos. Não é desistindo que conseguiremos fazer nossa vida valer a pena ser vivida.

walt1.jpg

O nome dessa força de Walt Disney (e de muitas outras pessoas) é o amor. Sim! O amor pela vida, o amor por quem nos tornamos, o amor pelo que fazemos com nossas vidas, o amor pelos que estão ao nosso lado nessa jornada. A magia está em não desistir do que se ama fazer nunca, por mais difícil que seja, devemos encontrar forças para seguir em frente. Mesmo porque se você desistir, continuará vivendo da mesma maneira, só que mais amargurado com tudo e com todos, culpando-os de suas frustrações.

Por isso, eu sempre falo de 3 dicas importantíssimas na vida:

- aprenda a nadar; - aprenda a dirigir; e - aprenda a se decepcionar.

Nunca é o fim do mundo até o momento da morte. Até esse momento chegar temos muito chão para percorrer, muitas pessoas difíceis para lidarmos, mas se elas estão em nosso caminho, é porque devemos aprender a lidar com elas, não estão ali por acaso. Não precisamos passar a ser céticos com tudo e com todos, podemos deixar um restinho de magia atuar em nossas vidas, podemos prosseguir acreditando que estamos fazendo o melhor que podemos e, com isso, melhorarmos tudo ao nosso entorno. Reclamar nunca mudou nada mesmo. Aceite e siga em frente. Walt Disney nos mostrou como é possível se tornar um empresário de sucesso sem perder a magia, assim como Steve Jobs, entre tantos outros. Mesmo que você pense que ainda não sabe o que quer da sua vida ou que ainda não descobriu, eu digo que sabe sim, mas pode estar tão escondido, tão guardado lá no fundo onde você mesmo enterrou, que hoje possa ter certa dificuldade para encontrar. Mas com algum esforço diário você trará à tona novamente. É só procurar direito e nunca deixar o medo ser seu guia. Mas nunca devemos aceitar o que temos pelo simples fato de ser mais fácil, de dar menos trabalho. Essa acomodação nos deixará exatamente onde estamos hoje, e se não estamos gostamos de onde estamos, quão difícil deve ser a existência. Nada vale esse sacrifício. Será que é tão complicado mesmo mudar sua vida para uma que você realmente ame? Ou será apenas medo de sair da sua zona de conforto? Eleve o nível de sua existência não desistindo daquilo que se quer porque, definitivamente, poderá acabar acontecendo.

walt3.jpeg


Gisele Bellucci

Cada livro conta uma história e cada história contém a magia certa para encantar as nossas vidas.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/cinema// @obvious, @obvioushp //Gisele Bellucci