epifania

Súbito entendimento ou compreensão de que os livros são parte do Ser

Gisele Bellucci

Cada livro conta uma história e cada história contém a magia certa para encantar as nossas vidas

Woody Allen

Não quero aqui escrever uma biografia, quero apenas te deixar com um "gostinho de quero mais" na boca para que se interesse em procurar um de seus filmes.


woody-allen.jpg

Posso falar que o que me lembro de Woody Allen na infância e adolescência é apenas do escândalo em que ele estava tendo um caso com sua enteada Soon Yi, filha adotiva de Mia Farrow, sua esposa na época. Depois me lembro de ter gostado muito do filme “Noivo neurótico, noiva nervosa” mas acabei esquecendo Woody por um bom tempo em minha vida, quando um dia, enquanto zapeava a TV me deparei com um documentário sobre ele que me fez lembrar de sua genialidade. Mais adulta, me apaixonei pelo filme “Meia-noite em Paris” mas só depois fiquei sabendo que era do Woody.

woody allen e soon-yi.jpg

No documentário sobre sua vida vemos uma pessoa extremamente simples que diz que não suportava a escola, que sofria bullying, que achava tudo muito chato e que tinha uma visão excêntrica do mundo e da vida.

manhattan.jpg

Woody Allen nasceu em 1935, é cineasta, roteirista, escritor, ator e músico. Teve inúmeras mulheres em sua vida e a maioria delas, estrelava como protagonista em seus filmes. Woody casou-se com Soon Yi em 1997 e está com ela até hoje, mas no documentário vemos Diane Keaton dizendo: “eu fiz de tudo para que ele se apaixonasse por mim, mas acho que não consegui, eu era muito apaixonada por ele”. E isso me fez pensar que além de um belíssimo autor, Woody Allen também devia ser um ótimo amante, porque as mulheres se derretiam por ele, mesmo com seu 1,65m de altura e um pouco “feinho”.

Match_Point 2.jpg

No documentário de 2012, ele tinha 77 anos e dizia: “nunca acredite nos elogios que recebe”, explicando as noites de gala e premiações. Hoje aos 80 anos de idade, Woody continua fazendo um filme por ano e explica porque: “nem todos são bons, mas vou fazendo mesmo assim, quem sabe uma hora, sai alguma coisa boa”. Cada ideia para um novo filme, é tirada de uma gaveta que fica ao lado de sua cama, ele vai lendo e vendo se gosta ou não.

midnight in paris.jpg

Com todo esse talento, com toda essa genialidade, Woody Allen se permite ser humilde e realista. Nem sempre será uma obra-prima mas nem por isso desistirei de fazer. E é justamente esse conselho que eu gostaria de deixar, não só para vocês, leitores, mas para todos nós, às vezes temos medo de fazer algo porque não temos certeza se é bom o suficiente. Mas basta olhar para esse exemplo para nos darmos conta de que, nunca poderemos “adivinhar”, teremos mesmo é que dar a cara para bater. Se não for bom, fazemos de novo ou outra coisa, se for bom, ganhamos o dia.


Gisele Bellucci

Cada livro conta uma história e cada história contém a magia certa para encantar as nossas vidas.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/cinema// @obvious, @obvioushp //Gisele Bellucci