Tainara Gomes

Sou o que costumo classificar como: pararelo entre a fantasia e a realidade.

Devo me questionar sobre o motivo pelo qual fui traída?

Entretanto, se a traição fosse uma novela nela não existiriam violões e mocinhos. Não é filme de bang-bang muito ou novela das 8 na emissora com o maior índice de ibope. As relações humanas não permitem telespectadores, a opinião do público me atrevo a dizer, é insignificante. Não busquem consolo em palavras como: ' ele(a) não te merecia'. Isso não vai te fazer melhor, muito menos curará a sua ferida.


traião pensativa.jpg

Eu estava em um daqueles dias em que a cama parece ser a nossa ilha, em minha volta estava um mar de ondas revoltas de dúvidas, questionamentos e angustia. Ao passo que eu queria entender o inexplicável abraçava-me na triste ideia que tudo era culpa minha. Talvez tenha passado-se uma hora, duas ou três em que eu no meu refúgio solitário respirava lentamente, na inútil esperança que minha respiração cessasse por completo. Cogumelos venenosos se espalhavam na escuridão do quarto, nutridos pelo silêncio e a angustia, ao passo que meu coração sagrava enquanto agonizava.

Afinal, por que as pessoas traem? Por que mentem sem pudor, deixam corações em frangalhos, decepcionam olhos aos quais um dia juraram amor? Essas perguntas são irrelevantes. As pessoas traem porque estão sujeitas a erros, porque não amam, não respeitam, são irresponsáveis, mesquinhas, imaturas, desleais e egoístas. Mas, nada disso importa, é problema delas, não seu. O que realmente interessa é entender: a culpa não é sua. Nunca deixem que te responsabilizem pelo que você não fez, não deixem que te façam acreditar que elas possam justificar o injustificável quando existiam soluções justas e honestas, poderiam romper o relacionamento ou buscar uma conversa para as suas insatisfações.

A mentira não preserva. Ela desmata, incendeia e causa a extinção. Ninguém mete para preservar o outro, pelo contrário, mentem para se auto preservarem. A verdade pode ser intensa como os raios do sol, como eles podem fazer os olhos arderem, contudo, sempre é necessária. Ninguém esconde uma traição para proteger a não ser ela mesma. Frente a essas conclusões eu escrevi 'SOS' na areia, esperei até que fosse resgatada pela razão. Razão a qual eu precisava para abandonar a culpar, a posição de vítima e as minhas frustrações.

Entretanto, se a traição fosse uma novela nela não existiriam violões e mocinhos. Não é filme de bang-bang muito ou novela das 8 na emissora com o maior índice de ibope. As relações humanas não permitem telespectadores, a opinião do público me atrevo a dizer, é insignificante. Não busquem consolo em palavras como: ' ele(a) não te merecia'. Isso não vai te fazer melhor, muito menos curará a sua ferida. Se merecimento fosse relevante só amaríamos quem nos faz o bem, porém, o amor não é egoísta e também não é racional. Ele emana do irracional por isso não é capaz de escolher, de doar-se baseando-se no mérito. E vamos concordar, não somos ouro em seu estado mais puro para pertencer a quem pagou mais caro.

Frente a essas reflexões, levantei-me da cama não mais a encarando como uma ilha maldita mas o monte onde o Cristo subiu, onde Maomé recebeu a visita de um anjo e Paulo Coelho se encontrou com seu Anjo Protetor. Onde muitos escolhem sofrer eu escolhi me conectar comigo mesma. Eu já estava na sala tomando meu café, se algum dia cafeína e paz anterior não foram sinônimos naquele dia elas o foram. Não me interessa o motivo pelo qual eu tinha sido traída até porque esse fantasma não quero carregar.


Tainara Gomes

Sou o que costumo classificar como: pararelo entre a fantasia e a realidade..
Saiba como escrever na obvious.
version 9/s/recortes// //Tainara Gomes