Lucas B. Friedmann

‎"I want to stay as close to the border as I can without going over.
Out on the edge you see all kinds of things you can't see from the center." Kurt Vonnegut (1922-2007)

Eu escrevo porque (eu não entendo e nem sei como explicar) era
o que eu sempre quis fazer, mesmo antes de saber escrever

e se houver baleias e golfinhos no oceano de encelado?

É verdade... a chance é realmente muito pequena! Informações recentes indicam um ambiente potencialmente favorável ao desenvolvimento de vida como a conhecemos na Terra, mas dificilmente qualquer vida que ali se desenvolva atingirá um nível comparável ao existente na Terra. Mas, e se... ?


Encelado é o sexto maior satélite natural de Saturno e é um dos satélites descobertos pelo astrônomo William Herschel ainda no século XVIII. É um satélite relativamente pequeno se comparado com a Lua, já que ele tem apenas 500 km de diâmetro enquanto a nossa Lua tem quase 7 vezes esse diâmetro. Sua gravidade é de quase 10% da gravidade terrestre.

Enceladusstripes_cassini.jpg Imagem de Encelado obtida em 2005 pela sonda Cassini.

As primeiras imagens de Encelado foram obtidas com as passagens das Voyagers por Saturno, algumas décadas atrás, e mais recentemente com a visita da sonda Cassini. Com as informações obtidas, foi possível entender sua composição e conhecer em mais detalhes o que acontece nessa lua que se movimenta imersa em um dos anéis de Saturno.

Saturn-Moon-Enceladus-photo-credit-NASA-JPL-posted-on-SpaceFlight-Insider.jpg Vista da superfície de Encelado.

Existe ali um oceano, localizado entre um núcleo rochoso e uma fina camada de gelo. É um oceano de água, mantido em temperaturas próximas às que são verificadas na Terra por conta da energia que Encelado recebe de Saturno, de atividades geotectônicas e do que é conhecido como aquecimento de maré, resultante da interação de Encelado com outros satélites e com o planeta.

E_ring_with_Enceladus.jpg Imagem obtida pela sonda Cassini mostrando Encelado em "seu anel".

Próximo ao pólo sul de Encelado, existem gêiseres que expelem matéria sólida e água para fora do satélite. Esses gêiseres são responsáveis por manter uma pequena atmosfera, que é perdida para o espaço por causa da baixa gravidade. Esses gêiseres também alimentam o anel de Saturno no qual Encelado se movimenta, que apresenta um aumento de densidade na região ocupada pelo satélite.

saturn-enceladus-geysers.jpg Criação artística dos gêiseres de Encelado.

Existem outros satélites de Júpiter e de Saturno que potencialmente também podem abrigar oceanos de água líquida, mas apenas em Encelado existe um oceano que fica muito próximo da superfície. Em Encelado, acredita-se que essa distância possa ser de alguns poucos metros.

Um artigo recente, publicado na revista Nature, apresenta Encelado como um lugar que apresenta um enorme potencial para abrigar vida extra terrestre no Sistema Solar. Existe expectativa então que exista vida aproximadamente como a conhecemos na Terra.

Sendo um oceano de água, logo vem a pergunta... que tipo de vida pode existir ali? Seriam pequenos organismos? Ou seria uma vida já mais desenvolvida? Dificilmente existiriam ali animais marinhos desenvolvidos. As condições para manter a vida em Encelado, ao que tudo indica, são muito frágeis.

Mesmo assim... e se houver baleias e golfinhos em Encelado?

Sempre que pensamos em vida extra terrestre, aceitamos que podem ser micro organismos ou alguma forma de vida ainda em seus primórdios ou então que podem ser seres mais avançados que nós. Mas e se encontrarmos formas de vida com as quais não consigamos um meio eficaz de comunicação?

Temos dificuldades de comunicação entre nós e apresentamos dificuldades em respeitar espécies "menos desenvolvidas" com as quais dividimos o nosso próprio planeta. E nós não podemos dizer que tenhamos um canal aberto de comunicação com baleias e golfinhos.

Enfim... e se de fato houver baleias e golfinhos em Encelado?


Lucas B. Friedmann

‎"I want to stay as close to the border as I can without going over. Out on the edge you see all kinds of things you can't see from the center." Kurt Vonnegut (1922-2007) Eu escrevo porque (eu não entendo e nem sei como explicar) era o que eu sempre quis fazer, mesmo antes de saber escrever.
Saiba como escrever na obvious.
version 5/s/sociedade// @obvious, @obvioushp //Lucas B. Friedmann
Site Meter