Lucas B. Friedmann

‎"I want to stay as close to the border as I can without going over.
Out on the edge you see all kinds of things you can't see from the center." Kurt Vonnegut (1922-2007)

Eu escrevo porque (eu não entendo e nem sei como explicar) era
o que eu sempre quis fazer, mesmo antes de saber escrever

o idílio romântico de william e dolores em westworld

Westworld é um dos melhores e mais bem produzidos seriados da TV a cabo dos últimos tempos, baseado em filme homônimo (de 1973) assinado por Michael Crichton e com roteiro de Jonathan Nolan e produção de J.J.Abrams. Entre os vários elementos do seriado está o romance de William e Dolores, que se desenrola ao longo dos dez episódios da primeira temporada.


O seriado Westworld, da TV a cabo, veiculado durante o ano de 2016, é um dos maiores sucessos dos últimos tempos, não tendo entretanto se tornado uma unanimidade. Talvez por não ser exatamente um seriado de ação (apesar de uma quantidade enorme de mortes). Ou quem sabe por talvez ter uma série de elementos sendo construídos ao longo dos dez capítulos da primeira temporada em diferentes níveis dramáticos (dificultando a vida de quem não conseguir acompanhar os episódios). Talvez ainda por ter em seu elenco vários atores consagrados.

Um dos elementos recorrentes ao longo da primeira temporada é o relacionamento entre William e Dolores. Ele a encontra logo no começo do seriado e rapidamente se encanta por ela. Ao mesmo tempo, é necessário lembrar que ela é uma androide, construída para envolver os visitantes de um parque temático chamado Westworld e fazer com que queiram passar o maior tempo possível dentro do parque. Em West world é recriado o velho oeste americano e os visitantes podem matar ou transar com quaisquer dos androides ali disponíveis.

william-and-dolores-kiss.jpg

Dolores, então, é uma androide. Mas os administradores do parque lhe dão uma capacidade cognitiva bastante avançada e ela consegue amadurecer ao longo das diferentes narrativas nas quais ela se envolve atuando como uma androide em um parque temático. Apesar de ela ter suas memórias reinicializadas em cada sessão de manutenção, uma memória residual aparentemente intencional permite que ela consiga evoluir. Uma sucessão de experiências repetitivas que deixam resíduos que vão sendo acumulados ao longo do tempo.

dolores-and-william-confused-westworld.png

E Willliam é um dos inúmeros visitantes que pagam muito caro para passar alguns dias no parque. Mas William vive uma experiência única e se apaixona com tal intensidade pela androide Dolores, e vê essa paixão de um tal modo brutalmente refreada pela sequência de acontecimentos, que ele se vê preso ao parque de um modo complexo e perturbador. Ele esquece seu passado (personificado até certo ponto por seu amigo Logan) e re inventa seu futuro, dando um jeito de tornar-se acionista majoritário do parque.

william-and-dolores.jpg

Sendo proprietário ele passou a viver ali dentro, vivendo e revivendo as narrativas do parque, com a desculpa idílica de que ele procurava um certo labirinto. Na verdade, o parque havia lhe mostrado quem ele realmente era e uma parte importante dessa descoberta era a própria Dolores. Mas ela infelizmente já não se lembrava mais dele, porque suas memórias seguiam sendo "higienizadas" em cada sessão de manutenção. E ele teimava em seguir ali dentro de Westworld, esperando reencontrar a Dolores por quem ele havia se apaixonado.

dolores-westworld-01.png

No décimo episódio, por conta da evolução de outras personagens e de outros níveis dramáticos do seriado e trinta anos depois de seu primeiro encontro, eles se re encontram e, em meio a uma luta corporal, ela depois de esfaqueada por ele deixa escapar: "Ele virá me salvar! William virá me salvar!" Ao que William se surpreende e diz: "Então, Dolores, por baixo de tantas e tantas memórias que foram apagadas você enfim se recorda de mim!", percebendo que ela não o reconhecera. Dolores se recordava do sentimento, mas não dele.

dolores-was-dropping-condensed-milk-the-whole-time-hbo.jpg

Um melhor entendimento desses eventos envolveria uma discussão mais ampla e mais completa de tudo que acontece nesse seriado. De certo modo, as diversas narrativas vividas repetidamente por Dolores, sempre direcionadas à sedução dos visitantes do parque por meio de diversos artifícios (como a lata de leite condensado que cai de seu alforje) a levam a "pescar" algumas das decisões que sempre lhe escapam e que podem permitir que ela passe a conduzir sua vida conforme seus próprios interesses.

Bem... quem de nós tem um acesso claro às decisões ao longo de seu caminho?


Lucas B. Friedmann

‎"I want to stay as close to the border as I can without going over. Out on the edge you see all kinds of things you can't see from the center." Kurt Vonnegut (1922-2007) Eu escrevo porque (eu não entendo e nem sei como explicar) era o que eu sempre quis fazer, mesmo antes de saber escrever.
Saiba como escrever na obvious.
version 5/s/cinema// @obvious, @obvioushp //Lucas B. Friedmann