Lucas B. Friedmann

‎"I want to stay as close to the border as I can without going over.
Out on the edge you see all kinds of things you can't see from the center." Kurt Vonnegut (1922-2007)

Eu escrevo porque (eu não entendo e nem sei como explicar) era
o que eu sempre quis fazer, mesmo antes de saber escrever

a grande onda de kanagawa entre tantas visões do monte fuji

A 'Grande Onda de Kanagawa', mais conhecida simplesmente como 'A Onda', é uma famosa xilogravura do mestre japonês Katsushika Hokusai, mostra uma enorme onda ameaçando uma pequena embarcação, tendo ao fundo o Monte Fuji. Essa gravura é parte de uma série que retrata o Monte Fuji e tem 37 cm por 25 cm, podendo ser considerada como a imagem mais conhecida do mundo!


a-grande-onda-de-kanagawa-b.jpg

A 'Grande Onda de Kanagawa', mais conhecida simplesmente como 'A Onda', é uma famosa xilogravura do mestre japonês Katsushika Hokusai. Ele era especialista em um tipo de xilogravura conhecida como 'ukiyo-e'. Foi publicada em 1830 ou 1831 (no período Edo) na série de ukiyo-e denominada como 'trinta e seis vistas do monte Fuji', sendo a obra mais conhecida do mestre japonês.

Nesta xilogravura, aparece uma enorme onda ameaçando uma pequena embarcação de pescadores, na província de Kanagawa, nas proximidades do monte Fuji, visível ao fundo. Apesar da sua dimensão, essa onda pode ser apenas uma onda 'normal' criada pelo efeito de ventos e de marés. Como outros trabalhos dessa série, é retratada uma área no entorno do monte Fuji, sob circunstâncias bem definidas.

A gravura tem 37 centímetros de largura por 25 centímetros de altura e o molde utilizado originalmente por Hokusai para sua confecção foi ainda utilizado para emissão de milhares de cópias, muito procuradas ao longo do tempo por colecionadores. O processo de elaboração e de posterior confecção de cópias foi certamente o responsável pela ampla divulgação dessa imagem.

O ukiyo-e é uma técnica de xilogravura que surgiu na China, principalmente para ilustrar textos budistas, e que se tornou muito popular no Japão durante o século XIX. A técnica do ukiyo-e (em japonês, 'pinturas do mundo flutuante') é baseada no emprego de pranchas de madeira, permitindo a criação de gravuras de tamanhos razoáveis e de centenas e mesmo milhares de cópias.

Essa gravura pode ser considerada a xilogravura mais conhecida de seu gênero e a obra mais famosa de seu autor. Essa gravura também pode ser considerada como a imagem mais conhecida do mundo!

O mestre Katsushika Hokusai nasceu em 1760 e desde cedo esteve envolvido com a produção de ilustrações e com o aprendizado e depois a execução de técnicas de xilogravura. O mestre Hokusai, alguns anos antes de seu falecimento, teria dito:

"Com cinco anos de idade tinha a mania de fazer traços das coisas. Com cinquenta de idade tinha produzido um grande número de desenhos, contudo, nenhum tinha um verdadeiro mérito até os 70 anos. Aos 73 finalmente aprendi algo sobre a qualidade verdadeira das coisas, pássaros, animais, insetos, peixes, as ervas ou as árvores. Portanto, com oitenta anos de idade terei feito um certo progresso, aos 90 terei penetrado no significado mais profundo das coisas, aos 100 terei feito realmente maravilhas e aos 110, cada ponto, cada linha, possuirá vida própria."

Ele faleceu aos 89 anos, em 1849.

O ukiyo-e é uma técnica de xilogravura que surgiu na China, principalmente para ilustrar textos budistas, e que se tornou muito popular no Japão durante o século XIX. A técnica do ukiyo-e (em japonês, 'pinturas do mundo flutuante') é baseada no emprego de pranchas de madeira, permitindo a criação de gravuras de tamanhos razoáveis e de centenas e mesmo milhares de cópias.

As 'trinta e seis visões do monte Fuji' (que na verdade foram quarenta e seis obras, com dez novas obras apresentadas ainda após a publicação original da série), entre outros trabalhos de Hokusai, podem ser consultadas em www.hokusai-katsushika.org/36-views-of-mt-fuji.html. Este site é dedicado à obra do mestre japonês e mostra muito mais informações sobre seus trabalhos.


Lucas B. Friedmann

‎"I want to stay as close to the border as I can without going over. Out on the edge you see all kinds of things you can't see from the center." Kurt Vonnegut (1922-2007) Eu escrevo porque (eu não entendo e nem sei como explicar) era o que eu sempre quis fazer, mesmo antes de saber escrever.
Saiba como escrever na obvious.
version 6/s/artes e ideias// @obvious, @obvioushp //Lucas B. Friedmann