escrevendo com a luz

e movendo fotogramas

Julio Benck

Se você leu até o final, significa que consegui captar sua atenção. Muito obrigado e, quando tiver um tempinho, acessa lá meu blog, na parte de notícias ;-)

Manual prático de fotografia em shows e eventos

Não há como resistir a fazer fotos em shows, e isso não quer dizer que você não possa ter uma experiência inesquecível enquanto registra a apresentação. Sabendo como fazer, fotografar um artista pode ser uma emoção a mais.


Duas questões técnicas fundamentais merecem nossa atenção ao fotografar em shows, uma é a velocidade do obturador, que diz respeito à velocidade com que a câmera fecha e abre para capturar uma imagem. Quanto mais rápida for, menos luz será captada, e quanto menos rápida, mais luz entra, mas em compensação aumentam as chances de a imagem sair tremida ou borrada, principalmente num show, onde os músicos estão o tempo todo em movimento. Uma velocidade que pode ser usada, por exemplo, é de 1/60.

Fotos em shows - Rogério von Krüger

Você acha que o cantor fez pose para a foto?

Igualmente importante ao tirar fotos em shows é manter o flash desligado, e há vários argumentos para justificar isso. Primeiramente, se você está na plateia, mesmo se estiver de cara para o palco, o flash não vai fazer a menor diferença. Até em câmeras profissionais o alcance dele é bastante limitado, e nas amadoras ou de celulares ele cobre apenas centímetros.

Fotos em shows - Rogério von Krüger

Seja teimoso, use o flash, e ilumine apenas as cabeças das pessoas que estiverem na sua frente.

Além da inutilidade, usar o flash vai matar toda a composição de luzes elaborada para o show. Você não perceberá nas imagens aquele foco de luz em cima do artista projetado num momento especial. Não vai registrar as cores, tampouco a profundidade. Ou seja, será uma tragédia para suas fotos.

Fotos em shows - Rogério von Krüger As cores nessas fotos jamais seriam percebidas assim se o flash fosse usado 

Não menos importante: seu flash pode atrapalhar o artista. Pense nisso.

Legal, já sei como não estragar minhas fotos. E agora?

Um show musical oferece inúmeras oportunidades para fazer fotos realmente incríveis. Mas para que de fato suas fotos sejam dignas de elogios, você deve sair do trivial. Insistir em enquadrar o artista rigorosamente no meio da foto é sinal de falta de criatividade e imaginação, o que não quer dizer que você deva fazer fotos a torto e a direito sem antes entender como posicionar os elementos na imagem.

Fotos em shows - Rogério von Krüger

O artista não precisa ficar sempre no centro

Existe uma técnica que pode ajudar na hora de fazer fotos interessantes, disponível inclusive em câmeras de celulares, que é a divisão da tela em partes proporcionais. Sabe aquele recurso que faz com que a tela da câmera seja dividida em nove quadrados? Ela serve para que você possa medir e estabelecer harmonia entre o que você quer destacar e o que será plano de fundo ou dialogará com a parte principal na imagem. Procure distribuir os componentes de forma que partes inteiras fiquem dentro dos quadrados e evite a obviedade do centro da imagem, a não ser que você enriqueça-a com desfoque seletivo de algum ponto, ou jogue com as cores. _

Fotos em shows - Rogério von Krüger

Enquadramento centralizado, mas artisticamente enriquecido pela composição de luzes

Outro elemento que deve ser ajustado: o ISO

Não podemos esquecer que, além do ajuste correto da velocidade e de não usar sob hipótese nenhuma o flash, devemos ajustar o ISO da câmera. Trata-se de aumentar ou reduzir a sensibilidade da câmera à luz, o que significa dizer que, quanto maior for o valor do ISO, mais luz será absorvida, e isso faz toda a diferença em ambientes de pouca luz como em shows.

Mas como tudo na vida tem um preço, o ISO também cobra o seu. Se com velocidade mais lenta do obturador perdemos em estabilidade – algumas lentes móveis de câmeras profissionais são equipadas com estabilizador - um ISO elevado faz com que a imagem fique com aspecto granulado, ou com ruído, no jargão profissional.

Fotos em shows - Rogério von Krüger

Sem um ISO potente essa foto não seria possível

Tenho a possibilidade de estar no palco, as regras são as mesmas?

Não há regra em fotografia, assim como em qualquer manifestação de caráter subjetivo. Uma foto exprime sempre o ponto de vista de quem a tirou, logo, se você faz uma foto sem saber o que, quem e o porquê de a estar fazendo, vai passar exatamente toda sua falta de conhecimento.

Fotos em shows - Rogério von Krüger

O guitarrista também brilha!

Voltando ao título do tópico, sim, se você está no palco, o flash será inútil e a velocidade do obturador também não deverá mudar muito. Entretanto, nesse ponto em específico, é aconselhável fazer testes em diferentes velocidades, até encontrar a que garanta boa captação de luz, com a máxima estabilidade possível.

Vou em tudo quanto é show e não sei tanto sobre a banda ou cantor(a) que quero fotografar

Não basta saber tudo de fotografia e chegar no show sem conhecer bem os artistas que pretende registrar. Eu, por exemplo, como bom fã do Pearl Jam, sei que, pelo menos em shows no Rio de Janeiro, a música Jeremy é sempre um momento épico. Todas as luzes se apagam, e, ao entrar o solo inicial do baixista Jeff Ament, as luzes começam a pipocar no ritmo da música, tornando a apresentação ainda mais arrepiante.

Imagine, então, que você não sabe desse detalhe. Vai perder não só uma apresentação espetacular, como deixará de fazer uma foto especialíssima. Por isso, fique ligado, e tente saber tudo sobre como o grupo ou artista a ser fotografado se apresenta. Fotografia é técnica, mas é, antes de tudo, uma arte.

Agradecimentos ao fotógrafo de shows Rogério von Krüger por mais uma colaboração


Julio Benck

Se você leu até o final, significa que consegui captar sua atenção. Muito obrigado e, quando tiver um tempinho, acessa lá meu blog, na parte de notícias ;-).
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/fotografia// @obvious, @obvioushp //Julio Benck