escrivetando

Paranoia da sala à cozinha

Carol Tasca

Das gavetas de Minas pra cá

  • sandd.jpg
    Último pôr do Sol da Candelária

    A última parada do ônibus 174 foi a primeira vez que Sandro teve destaque na sua vida. Paradoxal. Ele nasceu. Ele viveu. Ele morreu. Ele não tinha nada a perder, então não sabia quando parar. Sandro Barbosa do Nascimento nasceu no Rio de Janeiro, viveu no mundo e morreu na tela da sua televisão. E entre esses três espaços de tempo, o mundo foi tudo que ele teve.

  • entre-abelhas_t99797_jpg_640x480_upscale_q90.jpg
    Complexidade das abelhas humanas

    Ninguém sabe para onde as abelhas da América do Norte estão indo, elas simplesmente desaparecem sem nenhum motivo aparente. Solidão. Desespero. Medo. Depressão. Angustia. O personagem de Porchat entra em uma série de perguntas sem respostas e no fim, ela estava entre as perguntas.

  • 20_612-fest-romance.JPG
    Psicose da Sétima Arte

    Explosões de sentimentos vem à tona, misturando um pouco de açúcar e sal em cada filme da cinematografia brasileira. Realidade e alucinação: os filmes brasileiros são capazes de mover histórias. Roteiro é parte. Escrever é arte, e atuar é parte da arte.

  • cazuza.jpg
    A ideologia de Cazuza por fora da música

    O poeta, mais conhecido como Cazuza, Agenor de Miranda Araújo Neto, foi uma das grandes peças chaves para o ápice da literatura brasileira. Com o jogo de palavras, autobiografando uma de suas músicas mais famosas, conquistou não apenas seu publico, mas o mundo, onde a utopia não era passada para trás. Araújo idealizava o sexo, era preso em drogas, e viciado em loucuras, fazendo sua figura: o Cazuza.

Site Meter