espaço da música

sobre a boa e sempre atual música popular brasileira

Gabriel Elias

Simplesmente Duran: a vida, a dor e a noite de Dolores Duran

Nascida Adiléia Silva da Rocha nos meados do ano 1930, Dolores Duran continua sendo um dos nomes mais importantes da Música Popular Brasileira. Gravada por todas as gerações de artistas que vieram após a sua curta e intensa vida, Dolores notabilizou-se pelas suas músicas que falavam de dor, tristeza, separação e, é claro, a noite carioca.


Ainda criança, conheceu o compositor Ary Barroso em um programa de calouros, onde interpretou um bolero em espanhol. Desde menina ela já mostrava que vinha para agradar, pois mesmo com o autor de "Aquarela do Brasil" não gostando de aspirantes a cantores brasileiros interpretando sucessos internacionais, ele ficou encantado com a doçura da voz da jovem. Mesmo assim, nem ele nem ninguém sabiam que aquela seria a compositora brasileira mais gravada de todos os tempos e que as suas canções não seriam tão alegres quanto aquele hit latino.

a476d5020c98f13a58a63452f30f502b.jpg Ainda durante a infância, sua família recebeu com tristeza a notícia de que ela teria uma existência curta, por problemas cardíacos. A garota determinou para si toda a sua vida: viveria intensamente, como se não fosse ver o próximo dia nascer. No final dos anos 1940, Adiléia recebeu o nome "Dolores Duran" de seu amigo Lauro, um influente homem da high society carioca. Ele se inspirou em uma atriz norte-americana em "Dolores", já "Duran" seria uma forma elegante de expressar toda a dor e a tragédia contida na voz da cantora.

dolores_duran3_1256305598.jpg

Em 1950, ela apresentou na boate Baccarat "My Funny Valentine", que impressionou a cantora Ella Jane Fitzgerald que estava passando pelo Brasil. Neste ano, ela recebeu inúmeros convites, todos aceitos, para cantar em noites nas boates da Lapa. Logo, ela ganhou um programa na Rádio Nacional. A partir dali o sucesso era garantido. Com dedos suaves e voz dramática e forte, Dolores foi chamada para participar de filmes e gravar discos. Fez até alguns álbuns dançantes e animados, lançando músicas de radialistas, compositores da era de ouro do rádio e até do artista a humorista Chico Anysio, que compôs "A fia de Chico Brito".

No meado daquela década, que seria a última de sua vida, ela teve um infarto que foi o "divisor de águas" da sua vida artística e pessoal. Na vida pessoal, ela se casou com Macedo Neto, mas o casamento não passaria de um ano. Decepções, brigas, acusações e traições marcaram a sua vida. Dolores desquitou-se, morou sozinha, viajou pelo mundo e conheceu novos amores. Na vida artística, em tempos de efervescência dos ideais comunistas, ela teceu críticas públicas ao regime Russo, após ir com o Partido Comunista Brasileiro à antiga União Soviética para apresentar a cultura brasileira com seus shows. "Uma mulher à frente de seu tempo", frisou o escritor Rodrigo Faour, biógrafo da artista, e, sem dúvidas, ele está com toda a razão! Duran revelou para revistas que havia recorrido à intervenção cirúrgica estética, o que, naquele tempo, era um escândalo!

A grande curiosidade, é que a excelente compositora só passou a escrever após seu problema cardíaco! Em apenas quatro anos de uma vida muito corrida e agitada, ela deixou "Fim de Caso", "Castigo", "Solidão" e o seu maior sucesso: "A noite de meu bem". Seguiam estes versos tristes: "quero a alegria de um barco voltando, quero a ternura de mãos se encontrando para enfeitar a noite do meu bem...". Assim, artistas como Elis Regina, Maysa, Nana Caymmi, Gal Costa, Alcione e tantos outros da geração futura registrariam estes clássicos em seus trabalhos.

A NOITE DO MEU BEM - DOLORES DURAN.mp4

O saudoso Tom Jobim ainda era jovem e estudante de música quando ela escreveu a letra de "Por causa de você", logo após ouvir o pianista dedilhar aquela melodia envolvente em uma boate. Foi em um guardanapo, por um lápis de olho, que surgiram as frases: "Ah, você está vendo só o jeito que eu fiquei e que tudo ficou... uma tristeza tão grande nas coisas mais simples que você deixou...".

Dolores Duran - Por Causa de Você (Dolores Duran e Tom Jobim).mp4

Lamentavelmente, Dolores Duran não chegou a ver o seu trabalho prosperar e cair na graça de astros da música internacional que vão desde o brasileiro Roberto Carlos até o norte-americano Frank Sinatra. Mesmo depois de sua morte, suas inéditas foram saindo. Sua amiga e intérprete Marisa Gata Mansa foi responsável por entregar versos e letras feitos pela compositora a outros músicos e cantores. Há também uma suposta autoria de versos de escritores médiuns que atribuem a autoria hinos e músicas espiritualistas à compositora.

Esta história de vida, de arte e de romantismo, é 'Simplesmente Duran'. Traduzindo: simplesmente de dor. Dolores deu à MPB os contrastes necessários: o sofrimento e o drama que equilibraria o repertório dos artistas da Bossa Nova, do Samba e até da Tropicália, que vieram após a sua prematura morte.

Fica aqui a nossa lembrança de Dolores Duran, aquela que viveu tão pouco tempo e fez seu trabalho autoral em seus intensos e curtos anos finais de carreira. Hoje, ficamos com a certeza de que, sem Dolores Duran, a música brasileira seria mais pobre.

12309195.jpeg

Dolores Duran - Castigo (1959).mp4


version 3/s/musica// @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //Gabriel Elias
Site Meter