espelho artistico

refletindo a arte e vida

Letícia Moreira

Aquariana apaixonada por todo tipo de arte,cultura, natureza e gatos, especialmente pretos. Segue impressionada com a humanidade, mas ainda põe fé na vida, açúcar no café e paz no coração.

A arte de se responsabilizar pelas próprias escolhas

Não se pode sempre querer culpar o intangível, aquilo que não se pode controlar, é por na mão do outro ou do metafisico aquilo que só cabe a gente, isso faz parte de crescer,de romper com o eterno Perterpan interior, sem deixar a criança morrer.


1-caminho-2.jpg

Responsabilizar-se pelas próprias escolhas é assumir que muita coisa depende de você para dar certo, é transferir para si aquilo que muitas vezes se joga não mão do destino ou do universo. E está longe de ser uma tarefa fácil, mas é extremamente necessária. Não se pode sempre querer culpar o intangível, aquilo que não se pode controlar, é por na mão do outro ou do metafisico aquilo que só cabe a gente, isso faz parte de crescer,de romper com o eterno Perterpan interior, sem deixar a criança morrer. Que caminho ir, que decisão tomar, a hora de por um ponto final, o momento de arriscar, de expor, falar, de reiniciar de abandonar. Decisões que por mais difíceis que possam ser não deveriam estar nas mãos de outras pessoas apesar de todo peso que elas possam carregar deveriam ser individuais, extremamente pessoais.

Se falhamos, tomamos decisões que não competem ao caminho que queremos seguir, temos liberdade e possibilidade de mudar, de reverte-las ainda que seja trabalhoso, árduo e muitas vezes emocionalmente complicado. A escolha sempre é nossa de aceitar, de mudar, de ir, de ficar, não há que a possa fazer por nós, não a fonte mágica, não há carta sagrada, não há mistério da natureza e forças ocultas que se aproprie de uma decisão que é exclusivamente pessoal e aceitar isso é se responsabilizar, é tomar para si a responsabilidade e propriedade das próprias escolhas por mais duro que isso possa ser. Não existe mágica, mago ou majestade que de jeito nisso. Somos livres, ou como já diria o filosofo condenados a ser, eu acrescentaria abençoados a ser livres, mas como toda dadvia implica também suas consequências a de assumir a responsabilidade que isso exige.

No fim a aceitação de que é preciso se responsabilizar e isso faz parte da vida adulta traz também em seu combo de sentimentos certa fluidez, pois uma vez que se toma consciência que não há mais ninguém que possa decidir por si mesmo e que se for um “erro”mudar é uma real possibilidade, há mais propriedade em decidir, mais maturidade, responsabilidade, menos energia lançada ao léu, mais foco. Se responsabilizar é sobre tudo aceitar que nos momentos de indecisão, duvida, desespero não há fonte mágica que traga a resposta, em contrapartida nos momentos de decisão, clareza, precisão não é necessário validação alheia para o que se quer fazer, pois a escolha está somente na sua mão, se responsabilizar é difícil sim, muito, no entanto pode ser recompensador olhar o caminho que se construir e dizer “ fui quem escolhi”.


Letícia Moreira

Aquariana apaixonada por todo tipo de arte,cultura, natureza e gatos, especialmente pretos. Segue impressionada com a humanidade, mas ainda põe fé na vida, açúcar no café e paz no coração..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @obvious, @obvioushp //Letícia Moreira