estética doméstica

O prazer da arte consiste no livre jogo da razão associada à intuição

Alysson Camargo

escrevendo sobre os devaneios nas artes.

Rosângela Rennó: memória, sujeito e fotografia contemporânea

Rosângela Rennó é uma artista que trabalha com a fotografia por meio de um discurso fotográfico que consegue ir além da bidimensionalidade, ela utiliza o conceito de memória, narrando e ressignificando histórias esquecidas a partir de edições técnicas.


Rosângela Rennó é uma artista que utiliza a fotografia por meio de um discurso fotográfico que vai além da bidimensionalidade. Nesse discurso, ela trabalha com conceitos como memória, sujeito e identidade, oferecendo novas possibilidades de leituras sobre histórias esquecidas, ou realizando novas leituras.

baf2d00722d13ab927b0c804befa3236_0.jpg

Menos-valia [leilão], 2010

Nessa teia do discurso fotográfico, Rosângela Rennó realiza alterações técnicas nas fotografias, retirando informações, registros e referências que possam ser utilizadas como índice para a construção de narrativas objetivas em seus trabalhos, dificultando a indexação das fotos e facilitando a criação de narrativas artísticas para seus trabalhos.

O principal instrumento de trabalho de Rennó é a memória do sujeito, em seus trabalhos ela cria ambientes com a ampliação das reflexões artísticas entre realidade e ficção, público e privado e sujeito e memória.

20fefe128997a4e94d72e7c2fbf0cf41_6.jpg

Série Imemorial (1994)

A questão central no trabalho de Rennó que perpetua entre várias de suas obras é se é possível que a fotografia, com seu discurso factual, ficcional e bidimensional, consegue resgatar a memória do sujeito, em relação as suas recordações, seus traumas, experiências de vida e sentimentos?

A princípio, buscamos em seu discurso visual, um discurso textual para indexar as informações etnográficas de suas fotos, Rennó oculta essas informações evidenciando a influência dessas fronteiras em seu trabalho, a partir desse ocultamento, o discurso imagético coloca-se como protagonista de sua produção.

f0145e5e2c74b93f0d882bba0de7dc26_3.jpg

Série Insólidos, 2014

As relações entre memória e esquecimento que a artista busca investigar, desenvolvem teias de relações entre memória e sujeito, quando Rosângela desenvolve essa demarcação entre o que potencialmente deve ser lembrado, guardado, arquivado e o que foi esquecido, jogado fora, ela também reflete sobre a relação de escolha que fazemos com nossa memórias.

20fefe128997a4e94d72e7c2fbf0cf41_13.jpg

Série Imemorial (1994)

Só existe memória por conta de nossa capacidade de esquecimento, portanto, o sujeito é o protagonista desta relação, o objeto de pesquisa de Rosângela, por meio dessa busca, ela consegue aprofundar o discurso fotográfico além da linguagem visual.

c727865cfcd34abf5ea7601949509c95_0.jpg

Série Matéria de Poesia, 2008-2013

Construindo novas possibilidades de divisões ou não divisões entre os conceitos formais dessas linguagens artísticas, a partir da fotografia utilizada por Rosângela, conseguimos ver outras relações entre artista e material, entre trabalhos artísticos e sua relação com o tempo e espaço.

Site da artista com todas as obras aqui.


Alysson Camargo

escrevendo sobre os devaneios nas artes. .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/fotografia// @obvious, @obvioushp //Alysson Camargo
Site Meter