eu e meus rascunhos

Que demore, mas venha e que seja tudo aquilo que eu sonhei!

Jorge Rufino

Exagerado, confuso e extremamente intuitivo. Ama tempo frio, chuva, gatos, se apaixonar, não se apaixonar, já falei confuso? Lê gibis, sorrisos e corações partidos.

A dor do adeus - carta aberta

Dói. Dói porque sei que já não se encontrarão os meus olhos nos teus olhos e nossas almas não estarão mais ligadas


2858704193_f901a20503_o.jpg

Oi. Foi hoje que decidi te esquecer. Apaguei seu número da minha agenda e exclui todas as mensagens que você me mandava. Deletei todas as nossas fotos e rasguei nossas cartas. Não me leve a mal. Mas já fazia um tempo que eu forjava sorrisos e passava noites em claro pensando em você. Pensando no que eu poderia fazer para te esquecer. Já fazia aproximadamente 3 anos e a dor não passava. Estava ficando preocupado comigo. Enquanto a dor não passa a gente sonha, acorda e não se acha. Eu tentei tanto dizer a mim mesmo que você se foi, mas embora você ainda esteja comigo nas lembranças, eu tenho estado sozinho todo este tempo. Resolvi mudar de rumo. Não é que você não tenha me feito bem. Foi justamente porque fez tão bem para mim que agora me faz tão mal. E mesmo que não tenha dado certo. Foi amor. Foi amor desde a nossa primeira conversa. Foi amor apesar de todas as lágrimas. Foi amor mesmo com todos os ciúmes. Foi amor o tempo todo. Mas você mudou. E partiu meu coração. Você não faz idéia do tamanho do estrago que causou em mim. As pessoas vão embora e não sabem a gravidade da dor que podem provocar. A gente se afastou. Muitas pessoas vieram perguntar de você para mim. Eu simplesmente não sabia o que dizer. Odeio quando as pessoas falam seu nome, porque ele me causa certa dor. E dói. Dói porque sei que já não se encontrarão os meus olhos nos teus olhos e nossas almas não estarão mais ligadas. Quando me perguntam se eu te conheço, milhões de memórias passam na minha cabeça. Lembro todas as conversas e todas as vezes que me fez sorrir. Lembro também de todas as vezes que me amou com os olhos. Baixo a cabeça, disfarço um sorriso e penso... -“Não mais.” Porque hoje a gente não passa de dois desconhecidos que se conhece muito bem. Só Deus sabe quantos d(anos) eu sofri procurando alguém que me desse um coração para morar. Para chamar de lar. De meu. Hoje coloco o meu coração para dormir. Cansei de viver pela metade. Você sim parece estar inteira. Depois de mim você namorou duas vezes. Acompanhei tudo secretamente pelas redes sociais. Não sei por que ainda gosto tanto de você. Talvez nós tenhamos vivido mil vidas antes desta e em cada uma delas nós nos encontramos. Eu sempre achei que nós daríamos certo. Apesar de todas as brigas, nós daríamos certo. Mas não deu. Doeu. Moeu meu coração em mil pedaços. E agora estou juntando os cacos para entregá-lo inteiro a quem realmente se importa. A quem vai prometer cuidar com todo o zelo. A quem um dia me dará o seu também para eu cuidar. Se nós não nos encontrarmos nunca mais, saiba que você sempre vai ser a mulher da minha vida. Se um dia estiver andando e sentir certa presença ao seu lado, serei eu amando você onde quer que esteja.


Jorge Rufino

Exagerado, confuso e extremamente intuitivo. Ama tempo frio, chuva, gatos, se apaixonar, não se apaixonar, já falei confuso? Lê gibis, sorrisos e corações partidos..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/recortes// //Jorge Rufino