exescrevinhos

Quase tudo que vier à cabeça...

Vanessa Lemos

Cronista. Curiosa. Incansável leitora. Provável pensadora. Possível escritora.

As pessoas da minha vida

As pessoas da minha vida são todas que estiveram na minha caminhada em algum momento, curva, descida, subida ou buraco. Elas tiveram participação em cada pedra que fora colocada na minha frente e em cada sombra projetada. Nem todas deveriam ter vindo e nem todas deveriam ter ido. Mas a estrada é longa e a caminhada precisa continuar.


tumblr_l4jhetB0371qcvkfwo1_400.jpg

Pessoas e mais pessoas entrarão nas nossas vidas, mas nem todas permanecerão. Os motivos serão os mais variados possíveis. Elas vão aparecer de repente, vão levar a alma da gente e vão sumir para sempre. Vão voltar por querer, vão ficar por merecer e vão partir sem entender. Podem nos alegrar, nos machucar, nos acompanhar, nos guiar, amar, odiar, desejar ou repudiar, mas todas terão sua migalha de importância, pois sempre vão nos deixar alguma marca. Boa ou ruim.

As pessoas da minha vida não são as que mais amo ou apenas as que continuam comigo, mas todas as que já passaram por mim, as que já fizeram parte do meu mundo assídua ou esporadicamente, ainda que tenha sido de mentira. Todas que eu permiti que caminhassem comigo, por menos passos que tenham dado ao meu lado. Algumas, que pensei em definir como caroneiras, não mereceram esses passos e essas eu deveria ter deixado para trás na primeira curva ou chuva, ou na primeira rasteira que me deram, mas insisti em continuar, fiz de conta que tinha escorregado sozinha. Poderia também ter deixado no chão quando tropeçaram ou empurrado ladeira abaixo quando tive oportunidade. Não fiz. Apenas deixei para trás. Mas mereciam.

abandono-filha.jpg

Há gente de todo tipo caminhando ao nosso redor, na frente, atrás, ao lado. Indo com a gente, pela gente, sem a gente. Quando falo de tipos, incluo os andarilhos, são aquelas pessoas que fazem parte da minha caminhada, mas não fazem nada. Não me puxam ou empurram, não me afagam ou espancam, não me ajudam com meus pesos, nem me sobrecarregam com os seus ou dos outros. Na verdade, elas pensam que não fazem nada. Pois quando estou caminhando de noite no escuro e tenho medo, me basta saber que elas estão ali, na mesma direção, mesmo que não estejam na mesma estrada. O medo passa.

Conta Comigo - Stand By Me - reg thorpe-gato smucky 06.jpg

No entanto, há aquelas que participam ativamente ao meu lado até hoje, essas não defino. Elas não apenas caminham comigo, mas me guiam, me orientam, ensinam, acodem quando entro em apuros, sacodem quando preciso acordar, fazem cócegas quando preciso rir, me embebedam quando preciso chorar e me ouvem quando preciso falar. Essas pessoas, indefiníveis, faço questão de caminhar sempre junto. Nem que, para isso, eu tenha que esperá-las tomarem fôlego na subida de uma ladeira ou segurar se a descida as descontrolar, ou dar a mão para tirar de um buraco, ou correr um pouquinho para alcançá-las. Algumas caminham tão depressa que, às vezes, as perco, mas não desisto delas, vou atrás e acabo encontrando. Outras caminham a passos lentos, essas... Vou buscar. Mas só as apresso se necessário. Têm aquelas que tentam pegar um atalho e acabam se perdendo e não consigo mais encontrar. Outras ficam presas em encruzilhadas, também já fiquei em algumas, então as ajudo a decidir a melhor direção. Muitas se enveredam por caminhos que, para mim, não seriam felizes, mas se realizam e vibro por elas.

crossroad.jpg

As pessoas da minha vida me fizeram muito mal e muito bem, todas elas em graus e épocas diferentes. Quantas apenas acenaram para mim, mas não seguiram, quantas quiseram me seguir, mas eu corri o máximo que podia para deixá-las para trás e quantas me foram tiradas à força? Algumas eu não gostaria de ter perdido, mas elas acharam que seria melhor caminhar sem mim ou bem longe de mim. Outras eu mesma afastei, foi melhor assim, acabariam me derrubando no primeiro barranco. A maioria delas, eu encontro vez ou outra durante minha caminhada, faço questão de parar, cumprimentar e seguir adiante.

Às vezes, prefiro caminhar sozinha, é sábio, estimula o autoconhecimento e a gostar da própria companhia, todos deveriam fazer isso de vez em quando. É inspirador.

tumblr_l5l0r5gCpL1qca6ubo1_500.jpg

O mais importante é que, sendo a caminhada longa ou curta, difícil ou não, continuo apesar delas e por causa delas. Sabendo que muitas ainda entrarão e sairão dessa minha estrada e muito ainda me farão.


Vanessa Lemos

Cronista. Curiosa. Incansável leitora. Provável pensadora. Possível escritora..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/recortes// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Vanessa Lemos
Site Meter