exotopias digitais

Um mosaico de ideias em movimento no espaço digital.

Maira Penteado

Aspirante de jornalista. Amante da Cultura Italiana. Adoro porto Alegre. Ariana com Ascendente em Áries "vivo de amor profundo.".

XADALU: arte, ética e estética na obra de Dione Martins

Dione já levou sua arte para São Paulo e outros países com suas exposições sobre o indiozinho simpático e enigmático que está espalhado pelas ruas da Capital Gaúcha.


xadalu_2.png Sou gaúcha e vivo em Porto Alegre, amo muito minha terra assim como a maioria da gauchada, então hoje via facebook tomei conhecimento da exposição Xadalu – Arqueologia do Presente que está aberta aqui em Porto. Para quem está pela cidade vale a pena conferir. Sempre me fascinei pela figura encantadora do indiozinho que aparecia fixado em alguns cantos estratégicos da nossa cidade.

Sempre quis saber mais, mas não havia nada na mídia, nem em um site, por exemplo, nem loja e nem alguém vendo camisetas, agendas ou produtos que eu certamente gostaria de obter, pois preferia um caderno todo com a arte do Xadalu do que mesmo com o Mickey Mouse ou outro personagem qualquer, a arte silenciosa e enigmática me despertava curiosidade.

Criado pelo artista Dione Martins que já foi gari, pedreiro e conheceu a serigrafia se dedicando à arte urbana, assim nasceu sua criação mais conhecida: o ícone de um indiozinho simpático e enigmático chama atenção das pessoas que circulam nas ruas da capital Gaúcha, o Xadalu.

A proposta é conscientizar por meio da estética a população para a importância da ética na preservação da natureza entre outras temáticas. Segundo Dione o criador de Xadalu, a ideia inicial é auxiliar as pessoas por meio da estética da linguagem visual com o ícone do índio urbano espalhado pelas avenidas da cidade a refletirem sobre sua responsabilidade, direitos e deveres com o planeta em que habitamos. Existe toda uma proposta de valorização da questão indígena e de preservação dos Direitos Humanos e Ambientais pelo que percebi.

A renda de Dione para financiar os cartazes e adesivos ainda não é algo que possa dar um retorno comercial favorável apesar de receber pequenos incentivos de empresas como doações de materiais para a produção de adesivos. Seu propósito maior que é comercializar os produtos com sua marca e mensagem a fim de destinar uma parte dos lucros obtidos para a questão indígena.

O que eu pensava quando via o símbolo que agora sei o nome (Xadalu)?

Pensava mesmo na questão indígena, me vinha à mente aqueles índios que vendem seus artesanatos na Rua da Praia, cantam e dançam por algumas moedas e as perguntas sempre ficam no ar:

- Os índios são urbanos agora?

- Eles querem ser urbanos?

- Pois há tantos paradoxos contemporâneos, nós trabalhamos para sermos naturebas, veganos, vegetarianos e ter mais contato com a natureza e eles (os índios) trabalhariam agora para se tornar mais urbanizados? Será que eles querem ter facebook? Comer segunda-feira ao meio-dia no fast food em um shopping, por exemplo? O que é a felicidade para eles e para nós?

São inquietações que todos esses enunciados nos fazem pensar... Sem sombra de dúvidas o trabalho de Dione une arte, ética e estética em conjunto e merece ser mais conhecido e principalmente reconhecido por sua abordagem e linguagem utilizadas, afinal “Não existe uma interpretação que possa exaurir o significado de uma obra de arte”. (Barrett, 2014, p.127), fato que se confirmou quando um Jornal de grande circulação aqui do estado publicou no ano passado, uma reportagem sobre o Xadalu, afirmou que a população já havia confundido a arte até mesmo com um código de trafico de drogas, com o retorno de uma antiga emissora de televisão entre outras interpretações.

Assista entrevista com Dione Martins AQUI.

Referência: Barrett, Terry. Como entender o contemporâneo. 3.ed. Porto Alegre: AMGH, 2014.


Maira Penteado

Aspirante de jornalista. Amante da Cultura Italiana. Adoro porto Alegre. Ariana com Ascendente em Áries "vivo de amor profundo."..
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 1/s/artes e ideias// @destaque, @obvious //Maira Penteado
Site Meter