fechada para balanço

Ler para Viver , Viver para Ler...

Mirian Gomes

Mãe, Advogada, Escritora e Apaixonada pela vida: simples assim

Perdão amor

Para conhecer o amor é preciso se despir de certezas, abandonar suas defesas, respirar fundo e se jogar.


amor.jpg

Eu sei que errei, mas está na hora de dividirmos a responsabilidade por tudo que aconteceu.

Prometi te aceitar sem jogos, sem medos, sem questionamentos ou expectativas.

Ignorei rótulos, relevei as omissões e os exageros.

Segurei o choro, dezenas de vezes e controlei a raiva milhares.

Fingi ser forte, quando aqui dentro tudo desmoronava.

Disfarcei, continuei.

Prometi, portanto, segui.

Depois de tanto tempo fugindo, você me fez acreditar que desta vez seria diferente.

A solitude havia me afastado de você...

Volte pra mim, você disse.

Acredite! Ainda existe quem se entregue sem defesas, quem fale a verdade, quem sinta de verdade...

Esqueça o que passou. Não sou o mesmo, muito menos você.

Acreditei... Acreditei tanto, que desta vez saltei em queda livre!

Fui...

Enquanto sentia a adrenalina correndo nas minhas veias, pude também experimentar o afago do vento em minha face. Gostei. O medo se foi. Curti,

vivi e voltei a sorrir.

No meio do caminho encontrei obstáculos.

Desviei de alguns, me esfolei em muitos.

Distração, comodismo...Sei lá!

Quando dei por mim, vi novas feridas se formando. Voltei a duvidar de você...

Já não era tão bom, tão novo, tão seguro... Puxei o freio, interrompi a jornada.

Curioso que naquele momento, percebi que não dava mais pra voltar ao início.

Tão empenhada que estava em viver, não guardei o trajeto. Fui mais longe.

Já cansada, frustrada, talvez magoada e raivosa, busquei minhas vestes usuais. Queria me cobrir novamente. Me esconder, esquecer.

Procurei, mas não encontrei.

Pela primeira vez estava perdida. Num lugar desconhecido. Eu mudei, tudo mudou.

Quando as lágrimas já marejavam meus olhos, você me abraçou, me acolheu, me carregou no colo e passei desapercebida pela multidão de curiosos.

Ah só eu e você – de novo.

A paz, a plenitude, a total ausência de ausências.

Nos despedimos.

Silêncio...Tempo...

Saudades...

Como estou agora?

Ah, já me preparando para um dia te reencontrar, afinal, amar é verbo indefinido que só tem sentido quando vivido.


Mirian Gomes

Mãe, Advogada, Escritora e Apaixonada pela vida: simples assim.
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/recortes// @obvious, @obvioushp //Mirian Gomes