fechada para balanço

Ler para Viver , Viver para Ler...

Mirian Gomes

Mãe, Advogada, Escritora e Apaixonada pela vida: simples assim

A mulher inamorável

Quando alguém me disse que eu era uma mulher "inamorável", resolvi listar minhas qualidades e defeitos. Descobri que posso até ser uma mulher "inamorável" para alguns, mas, para outros, não passo de uma mulher autêntica!


inamoravel.jpg

Há muitos anos alguém me disse que sou uma mulher “inamorável”.

De lá pra cá fico pensando: o que seria essa mulher “inamorável” – além de não estar apta a ser namorada de alguém, é claro?

Pois bem, assim como os psicólogos adoram pedir para que façamos listas de pós e contras de tudo – inclusive do homem ideal, comecei a rascunhar o porquê sou "inamorável".

A lista começou pelos meus defeitos:

  • Sou teimosa, coisa típica da espécie, então defeito que pode ser relevado.
  • Sou ansiosa, ah isso eu sou... Pensando bem, não nasci calibrada na paciência, me enchi de ansiedade e só consegui administrar esse negócio, quando conheci a fluoxetina.
  • O que me lembra que tenho alguns distúrbios comportamentais: adoro casa arrumada, limpa, separo as roupas por cores e tipos. Gosto de toalha macia, que não esfolie a pele. Arrumo os livros em ordem alfabética. Não consigo ver galho seco, sem querer arrancar. Quadro torto, sem querer endireitar...
  • Não gosto de estampas de animais, não sei fazer “quadradinho de quatro”, não curto funk, nem sertanejo “sofrência”.
  • Gosto de falar sobre tudo, inclusive futebol – sou palmeirense (mas isso é uma qualidade).
  • Nada me irrita mais do que mensagens lidas e não respondidas, assim como quem justifica a ausência pela falta de tempo (mesmo porque imagino que isso é infortúnio dos mortos e não dos vivos).
  • Não tolero metrossexuais, narcisistas, machistas, egoístas...E uma lista de “istas” que por não tolerar, prefiro nem perder tempo com isso.
  • Sou chata, putz como sou chata – mas uma chata consciente, que por vezes fica quieta no seu canto e não quer ser incomodada.
  • Não desisto de uma discussão. Mas não sou de bater boca. Minha raiva ou indignação normalmente vem junto com o silêncio e a distância.
  • Falo o que penso (e isso, talvez, seja meu maior defeito).
  • Não suporto mentiras, nem as sinceras, ou as ditas por uma boa ação. Mentira é mentira, nem que o resultado seja para algo positivo. Entre omitir e mentir, fico com a primeira opção.
  • Não olho celular às escondidas – e considero isso uma falta de respeito sem igual.
  • Nunca pergunto: onde você está? Com quem você está? Aprendi que quem quer responde, quem não quer mente.
  • Gosto de dar bom dia pela manhã e saber como foi o dia, ao anoitecer.

Mas nem tudo são defeitos, tenho qualidades também:

  • Sou vaidosa, mas não passo horas do meu dia numa academia. Na verdade, não vou a academia, prefiro malhar em casa.
  • Tomo banho todos os dias (mais de uma vez ao dia), adoro maquiagem, unhas pintadas (nunca,nunca com adesivos), não uso roupas extravagantes – e não sei se isso é defeito ou qualidade (estou apenas mencionando, porque a lista precisa ser fidedigna).
  • Sei dançar (menos fazer o tal quadradinho). Saio sozinha pra dançar, comer, passear e viajar. Adoro ir a livrarias sozinha. Passo a tarde numa livraria, sem ver o tempo passar.
  • Gosto de conversar – converso com desconhecidos, faço amigos fácil. Por isso, sair sozinha nunca é um evento solitário.
  • Trabalho muito – às vezes aos finais de semana (em casa).
  • Gosto de estudar, não por status, mas por necessidade do saber e do desafio.
  • Gosto de gente, de bichos...Amo gatos.
  • Gosto de jardinagem, de desenhar, de escrever, de falar.
  • Gosto de boas companhias, que estejam dispostas a um bom papo, assim como a um bom silêncio.
  • Gosto de abraços e beijos.
  • Adoro assistir filmes e séries. Adoro pipoca com vinagre (acho que isso devia ir pra lista dos defeitos). Adoro ver filme abraçada e fazendo cafuné...Ah, adoro fazer cafuné (pobre dos meus gatos, nesse tempo de solitude).
  • Não sou ciumenta. Mas não gosto de mentira (acho que disse lá em cima, né?).
  • Gosto de relações monogâmicas e fechadas (também não sei se isso deveria estar aqui ou na lista de cima).
  • Ah, adoro sexo, mas adoro ainda mais quando a companhia é boa também antes e depois...

Enfim, a lista, apesar de curta, não respondeu a minha pergunta...Só sei que ao final, ser "inamorável" ou não, perdeu a importância.

E quer saber mais?

Ser quem eu sou e ser feliz assim, pode ter me afastado de muitos pretendentes, mas me aproximou cada vez mais de mim. Se para alguns isso é ser uma “mulher "inamorável” para outros, é ser autêntica, uma opção não acessível a qualquer um.


Mirian Gomes

Mãe, Advogada, Escritora e Apaixonada pela vida: simples assim.
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/recortes// @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //Mirian Gomes