felipe moitta

Reflexões, pensamentos e um convite à toda troca construtiva

Felipe Moitta

Felipe Moitta, Consultor de Gestão e Desenvolvimento Pessoal.

Círculos de Influência e de Preocupação

Sobre se preocupar com o que não se pode influenciar.


moeb_cristal.gif

“Em tempos de crise…” Se o que vem depois dessa frase é uma justificativa pra qualquer coisa pessoal, eu nunca levo completamente a serio. Existem observações válidas sobre os fatos, sobre os acontecimentos do país, e existem conversas sérias sobre economia, política e etc. Mas em geral esse papo vem como justificativa pra outra coisa. Porque está difícil arranjar um emprego, ou porque está complicado que o cliente…

Pra mim, a questão é que você é um só. Observações sobre o macro nunca se aplicam a um, você sempre pode ser a excessão, se quiser. Lembro de um professor no pré-vestibular respondendo ao aluno que reclamou que o número de vagas pro seu curso tinha diminuído. Ele disse “E de quantas vagas você precisa? Só uma. Têm uma? Então pronto, vai estudar!” Achei sensacional. O cara tava sofrendo por antecipação, inventando problema aonde não tinha. Não importa quantas vagas tem se eu não passar, podem multiplicar por 10 o número que, se eu ficar de fora, não me serviu. A não ser que eu esteja discutindo o papel da faculdade e desse curso na sociedade. Quando estamos inseguros quanto a algo, buscamos fora a compensação pro que deveria vir de dentro. O aluno estava inseguro quanto a sua escolha de curso, quanto ao seu preparo pra prova, e qualquer informação externa que tornasse (aparentemente) sua aprovação mais provável, ou não, tinha um grande impacto nele.

O Stephen Covey fala sobre o círculo de preocupação (dentro do qual há tudo com o que você se preocupa) e o círculo de influência (dentro do qual há tudo que você pode influenciar). Não é muito produtivo se preocupar com coisas com as quais não têm influência. No caso da prova, tudo que eu posso fazer é estudar, me preparar mais e pronto. Ficar reclamando sobre a diminuição das vagas ou qualquer coisa é um desperdício de energia (que seria melhor empregada agindo, ou mesmo pensando sobre a melhor forma de resolver o problema). “O que não tem solução, solucionado está.” Ou como diz a prece “dai-me força para mudar o que pode ser mudado, resignação para aceitar o que não pode ser mudado, e sabedoria para distinguir a diferença.”

Em geral quando ouço alguém falando dos tempos de crise, essa pessoa esta se preocupando com algo sobre o qual não tem influência. E em geral essa mesma pessoa não foca em nenhum momento no que de fato pode fazer, ou muito menos do que o necessário. Mas há excessões. E ainda vale lembrar que se tem gente chorando, tem gente vendendo lenço. Toda crise é uma oportunidade. De que lado você prefere estar? Do que reclama ou do que aproveita e age?

Post Scriptum: Por um bom tempo era só isso que pensava dos círculos de influência e preocupação. Há alguns dias li sobre o caso oposto, situações que estão dentro do meu círculo de influência e fora do de preocupação. Ou seja, quando minhas ações tem repercução nos outros, mas eu não to pensando nisso, não to atento a elas. Como comentar algo sem pensar muito e depois descobrir que alguém ficou super mal com isso. Algo que eu fiz sem me preocupar, quando devia, pois aquilo seria afetado por mim de alguma forma, estava sob minha influência. Devemos ter cuidado com tudo que está sob nossa influência. Já ouvi de amigas minhas que deixaram de ir numa viagem com amigos por causa de um comentário sem a menor importância pra quem o fez. Ou de empresas que gastam tempo e dinheiro com um pedido que depois é cancelado - a pessoa teve influência sem ter a preocupação correspondente. Há sempre casos onde isso acontece por bons motivos, aqui estou me relembrando a ficar atento aos que são impactados por mim E onde não estou me preocupando o suficiente. E falando em preocupação, ela só tem valor como lembrete pra decisão e ação. A partir do momento em que você entendeu o problema e decidiu agir, ela não tem mais utilidade. Pelo contrário, continuar se preocupando a partir dai é a receita pra stress, ansiedade, irritação e etc.


Felipe Moitta

Felipe Moitta, Consultor de Gestão e Desenvolvimento Pessoal. .
Saiba como escrever na obvious.
version 3/s/sociedade// @obvious, @obvioushp //Felipe Moitta
Site Meter