Diarlene Duarte

...Não desista de sonhar...

Música e Educação

O filme "Mr Holland-Adorável Professor" apresenta um professor influente na vida dos seus alunos, apresentando participação, interesse e preocupação por eles.


mrhollandsopusimage1.jpg

Logo no início do filme “Mr. Holland: Adorável Professor” é notável perceber a paixão e o encanto que o personagem Glenn Holland demonstra quando o assunto é música. No decorrer das cenas é relatado que ele precisa dar aulas por questões financeiras e também para dedicar-se mais na composição de sinfonias, porém ele apresenta dificuldades na aplicação da disciplina e assim, em um dado momento, nota que durante a sua aula, os seus alunos não o compreendem e não demonstram tanto interesse e nem muita disposição a contribuições. Através disso, ele pensa em tranformar a sua metodologia de forma a usar um novo estilo musical que os mesmos apreciam e opta pelo Rock and Roll.

Essa mudança atrai os estudantes, deixam eles entusiasmados, mas também acarreta outras consequências além do estímulo causado neles. Acontece que diante dessa alteração, a diretora da escola alerta que sua atitude em sala não era apropriado, pois provocaria mais rebeldia por parte dos estudantes com aquele som, e ainda expõe para ele o seu ponto de vista sobre o papel do professor e a definição do seu “perfil” de conduta na escola, isto é, que a sua função seja apenas encher a mente dos estudantes de informações e impor limites nos mesmos.

Há aqui duas questões pertinentes a comentar sobre isso. De um lado, há a postura de um professor que transmite o conhecimento que possui ao aluno dando a ele a possibilidade de exaltar seus talentos e, por outro lado, mostra-se a imagem de um docente que no ato de se encarregar de sua profissão causa no estudante distanciamento do seu próprio querer, enfraquecendo suas vontades e delimitando o saber em meras reproduções de conteúdos. Pode-se dizer que a segunda questão, evidente na fala da diretora, tem uma lacuna que atrai o pensamento para uma educação marcada por características com fatores que possam provocar no aluno falta de interesse ou entusiasmo, etc. O mesmo poderia passar anos talvez exercendo uma atividade sem que não reproduza frutos ainda, pois torna-se difícil progredir diante de demasiadas situações que fortificam que o aluno não exerça muito suas habilidades e com elas, por sua vez, também está incluso a diminuição da vontade de continuar praticando o que deseja.

É recorrente agora a primeira questão anteriormente mencionada sobre aquele que ensina, para então chegar numa reflexão sobre isso. Ao longo do filme, é visível que o professor transmite o conhecimento ao aluno dando-lhe a possibilidade de exaltar seus talentos. Um exemplo disso está na atitude do protagonista do filme, ao qual sua aluna que há anos se esforçava para tocar um instrumento, ainda assim não consegue tocá-lo bem. Ele utiliza-se de metodologias próprias que são favoráveis a ela permitindo que ela tocasse melhor e acreditasse nisso, pois o que mais parecia impedi-la não era a música em si que ela estava praticando, mas fatores externos que faziam ela não progredir, e o professor mostrou que o melhor caminho estava em sentir a música e tocá-la com o seu coração. Diante disso, há uma questão nesse caso e em outras cenas do filme que o professor interage a sua paixão pela música e manifesta essa relação de aluno/professor, e isso se trata do docente não transmitir somente o conteúdo do assunto a ser tratado, mas que também exerce influência direta e indiretamente na vida dos alunos, na sua posição frente aquilo que pensam, sentem , nos enfrentamentos diários, na descoberta dos seus talentos, e não somente como apenas um mero reprodutor de informações. É visível que o personagem foi bastante influente na vida deles. E isso também é visto no final do filme, trinta anos depois, quando ele é demitido pela escola, os estudantes produzem um conserto musical em sua homenagem para mostrar-lhe a gratidão que eles sentiam e como foi crucial sua participação em suas vidas.


Diarlene Duarte

...Não desista de sonhar... .
Saiba como escrever na obvious.
version 4/s/cinema// @obvious, @obvioushp //Diarlene Duarte
Site Meter