força oculta

uma viagem ao infinito

Adriana Socoloski

Ao papel atribuo a confiança e a caneta o dom de registrar... Escrever é necessário assim como respirar.

Faces do autêntico amor

Constantemente presenciamos alguém questionando a existência do amor e de seus triunfos, foi até considerado como raso este tão nobre sentimento, no entanto vale ressaltar que o amor não é de forma alguma raso, “rasas” são as pessoas que põe tal nomenclatura em pequenos e diferentes sentimentos .


Paixão, apego e mais uma fileirinha de sentimentos veem sendo chamados de amor. Essa é uma confusão interna que as pessoas fazem com muita frequência. O querer estar perto, o coração saltitando por um toque, a cabeça atordoada, não são verídicos “sintomas” do amor e sim a atribuição de um nome específico à diferentes sentimentos.

O amor é muito mais do que o querer estar perto, é aceitar a distância se for para satisfazer os anseios e realizar os sonhos do outro. Mesmo que milhares de quilômetros os separe fisicamente o coração jamais para de saltitar. É um sentir-se feliz ao ouvir a simples expressão “ está tudo bem”, é o estar presente na sintonia dos sonhos e no magnetismo da alma.

A paixão passa, o apego passa, mas o amor não. Se ouvires por aí alguém dizer que o amor que sentias por alguém morreu, pobre deste ser, tal sentimento nunca o habitou. O amor queima e liberta ao mesmo tempo, é o sentimento mais puro e intenso que um ser é capaz de sentir em toda sua existência.

Quem ama faz sacrifícios em prol do outro, aproximando-se e também afastando-se, se assim for o conveniente. O amor educa, respeita e faz crescer, ele exalta , exibe e projeta luz. Se acaso veres images (17).jpg por aí alguém fazendo “ falcatruas por amor”, compaixão é o que deves sentir por este indivíduo, enganou- se a si próprio, porque de fato o verdadeiro amor jamais teve a ousadia de conhecer.


Adriana Socoloski

Ao papel atribuo a confiança e a caneta o dom de registrar... Escrever é necessário assim como respirar. .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @obvious //Adriana Socoloski