fotoverbese

Uma paixão pela fotografia, outra pela palavra.

Andressa Barichello

Acredita na possibilidade infinita da palavra, sempre [des]construtora. É autora de "Crônicas do Cotidiano e Outras Mais" (Scortecci Editora, 2014) e co-fundadora do projeto cultural fotoverbe-se.com

O que esperar de um amigo?

Em tempos de carências e demandas excessivas destinadas ao outro, depurar o sentido da palavra amizade é preciso!


DSCN2143.jpg

Seja amado pelo que você É para o outro e não pelo que você FAZ para o outro.

Amigos são os que te admiram pelo seu caráter, pelo olho no olho, pelo pacto silencioso de fidelidade. Não importa se você ligou três vezes essa semana, se saiu para um cafezinho no sábado ou perguntou se a tia Josefina tá melhor de saúde.

Não que você não possa fazer tudo isso... Mas amizade mesmo exige outros tipos de pré requisito. Amizade é saber que a saúde da tia Josefina infelizmente não entra na lista de preocupações do outro, embora seja a sua prioridade máxima nesse momento. Amizade não é o outro sofrer a sua dor pela tia Josefina: basta estar disponível pra levá-la ao hospital se você precisar de auxílio. Amizade é estar disponível pra ouvir a sua dor e não para vivê-la como fosse dor própria.

Amizade é um dar que encontra ponto de basta. É um dar-se até certo ponto. Desconfie de quem não tem suas reservas, de quem necessita do seu olhar sem intervalos - oferecer amizade é diferente de oferecer-se ao outro como objeto. Não se engane: uma porta indefinidamente aberta é devassa, nunca privacidade, aconchego ou segurança.

É no frustrar do outro que asseguramos algo de nosso. E é no frustrar-se com o outro que asseguramos alguma capacidade de amar. Aliás, amizade, às vezes, mede-se mais pelas incapacidades do que pelas capacidades. Pode ser bem melhor ser amigo de quem é incapaz de lhe colocar num barco furado do que ser amigo de quem é capaz de lhe colocar num suntuoso transatlântico, não é?

Amizade tem a ver com limites. E prefiro quem é incapaz de uma maledicência do que àqueles que se rasgam em elogios e efusividades. Amigo mesmo não se alimenta do que você pode dar, mas do que juntos podem construir. E das não-garantias que qualquer relação pressupõe.

Amizade é uma admiração quente, que ultrapassa um toma-lá-dá-cá sentimental como lenha. Amizade nunca é um dado circunstancial - porque amizade não abre vagas, não cumpre metas, não demite por justa causa. Amizade não mede desempenho. Amizade é um singelo empenho - de quereres, de palavras, de sentimentos. De coisas que não se podem aferir.

Amizade é poder escolher - e confiar [-se].


Andressa Barichello

Acredita na possibilidade infinita da palavra, sempre [des]construtora. É autora de "Crônicas do Cotidiano e Outras Mais" (Scortecci Editora, 2014) e co-fundadora do projeto cultural fotoverbe-se.com.
Saiba como escrever na obvious.
version 6/s/recortes// @obvious //Andressa Barichello