gritos e rabiscos

A ARTE NAS PALAVRAS

LAYS CAMINHA

Tentando entender como as coisas acontecem.

Cuide bem do amor

Quando a paixão dá lugar ao amor, normalmente não percebemos que tudo fica mais seguro. Pensamos somente na ausência das faíscas, quando deveríamos aproveitar e cuidar do que pode ser para sempre.
Trocar os rojões por bombons, o frio na barriga por paz, o frisson por aconchego.
É preciso deixar aquilo que é passageiro e dar lugar ao que permanece.


Para compor uma história, atravesso inúmeros caminhos conhecidos e outros que nunca vivi, mas o que mais amo é me apaixonar diversas vezes durante essa construção.

Hoje me peguei pensando nas marcas que a paixão e o amor possuem, e como é sempre igual na maioria das vezes. Quase todo mundo passa ou já passou por essa etapa linda e louca, mas que fica gravada para sempre em nossas mentes e coração, ao ponto de um dia ou outro ser revivido em nossa memória, trazendo aquela saudade, ou no meu caso, belos capítulos.

Tem dias em que acordar sorrindo é nosso maior anseio. Desejos adolescentes se propagam na vida adulta quando se trata de amor, e sabemos que isso é a maior verdade do mundo. Ninguém é maduro quando está apaixonado. Fazemos de tudo para sermos notados pelo alvo dos nossos sonhos, sorrimos sem jeito até de piada sem graça, olhamos escondido para ver se somos notados e morremos de amores apenas por ouvir um olá que seja.

Quando estamos apaixonados, não notamos, mas somos muito ridículos. Cantamos mais, sorrimos mais, divagamos intensamente, ao ponto de perder as horas com aqueles inúmeros “E SE” que percorrem todo trajeto da conquista. Descobrimos que a fase do amor platônico acaba se tornando tão intensa que parece real. Empurramos todas as expectativas dentro dessa sacola das possibilidades, enjaulando os sentimentos por medo de não ser correspondido o tal amor de verdade.

Se, por acaso, esse amor for recíproco, finalmente saímos do campo das ideias e passamos para a fase mais linda: o conhecimento. O cheiro marca nossa pele e fixa na mente aquele pingo de tempo que andamos de mãos dadas. O brilho nos olhos é quase um acessório, além do sorriso branco e largo que vira um imã cada vez que nos vemos. Sabe aquele período estranho, mas incrivelmente gostoso em que o primeiro e mais importante beijo ainda não aconteceu? É um tal de olhos vidrados, sorrisos sem jeito e miradas nos lábios entre uma palavra ou outra, analisando qual o momento certo para tomar a iniciativa, que finalmente acontece quando menos se espera, tornando tudo mais bonito. A sensação do macio dos lábios se tocando pela primeira vez nunca é esquecida. Duvido que não venha em sua memória o primeiro beijo que deu na pessoa amada. Aquele aroma, o calor que sai das bocas entreabertas. O coração tamborilando freneticamente no peito e o turbilhão de pensamentos desconexos saltando em sua cabeça quando finalmente provou o beijo que imaginava há séculos. Depois, quando tudo parece vento e calmaria, os olhos se encontram e confirmam que aquilo tudo realmente aconteceu, mas as bocas não querem se largar, nunca mais. Elas se unem novamente, só que deixando de lado toda calmaria, sendo só furacão, como toda boa paixão pede para ser.

Descobrimos que as músicas bregas, na verdade nem são tão piegas assim. Começamos a entender o que todos aqueles filmes de amor querem dizer. Compreendemos que a vida é muito mais doce, que a temperatura é mais quente e que o céu não é só azul como pintam por aí.

tumblr_m2s884qmGv1rsr9ffo1_500.png

O tempo passa, mas ao contrário do que o ditado diz, nem tudo que é bom dura pouco, e acredito ser essa a grandiosidade em se viver um romance. Para alguns as letrinhas não sobem pela tela no fim do filme, nem há ponto final quando o livro acaba. Na vida real, as paixões têm apenas dois caminhos: acabam ou se tornam amor.

Quantos possíveis amores já perdeu achando que tinham acabado antes de começarem? Amor não é furacão, mas consegue ser tempestade e brisa fresca ao mesmo tempo. Lembra daquele possível amor que deixou ir crendo ser mornidão, quando na verdade estava se tornando acolhimento como todo amor deve ser? O amor é calmo e aconchegante, uma amizade que dura, recebe e se doa. É aquele sentimento de ser dois mesmo quando tudo está confuso e você pensa em voltar a ser um, daí olha em volta e entende que nasceram para ser par, e volta ao normal. Amor é quando a enxurrada tenta levar a suas certezas embora, mas basta aquele abraço para entender que chegou em seu porto seguro e nada mais importa. Amar é querer esganar em momentos de raiva, mas a saudade não deixaria você viver sem, então prefere ter paz que ter razão.

Na realidade, todo mundo busca ter paixão no lugar do amor, por achar que a intensidade torna tudo verdadeiro, quando na verdade é a calmaria que enraíza qualquer sentimento. Furacões não fincam flores no chão, apenas a chuva fina que rega lentamente, todo dia um pouco, ela sim faz florescer e agradar aos olhos.

Com esses desejos trocados, deixamos de amar, pois queremos nos apaixonar intensamente. A paixão se vai, mas o amor fica, e merece ser cultivado para durar uma vida inteira. Queria saber quem disse que não podemos nos apaixonar várias vezes pela mesma pessoa? Redescobrir sentimentos e achar faíscas escondidas pelas areias do tempo.

Fico com a música de Herbert Vianna, para que nunca esqueçamos que todo amor passa pelos diversos testes do tempo, mas vale ser vivido, cuidado, redescoberto, apreciado e principalmente, AMADO, assim ele cria raiz.

♫♫♫ A vida sem freio me leva, me arrasta, me cega No momento em que eu queria ver

O segundo que antecede o beijo A palavra que destrói o amor Quando tudo ainda estava inteiro No instante em que desmoronou

Palavras duras em voz de veludo E tudo muda, adeus velho mundo Há um segundo tudo estava em paz

Cuide bem do seu amor

Seja quem for

Cuide bem do seu amor

Seja quem for

E cada segundo, cada momento, cada instante É quase eterno, passa devagar

Se o seu mundo for o mundo inteiro Sua vida, seu amor, seu lar

Cuide tudo que for verdadeiro Deixe tudo que não for passar

Palavras duras em voz de veludo E tudo muda, adeus velho mundo Há um segundo tudo estava em paz

Cuide bem do seu amor

Seja quem for

Cuide bem do seu amor

Seja quem for

♫♫♫


LAYS CAMINHA

Tentando entender como as coisas acontecem..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @obvious, @obvioushp //LAYS CAMINHA