Marco Ribeiro

"A vida não é um poema."

Pandemia, negacionismo e fake news


negacionismo.png

Paranoia, negação, ideais políticos e a enxurrada de notícias falsa se misturam em meio ao caos provocado pela pandemia de COVID-19 e que talvez não tenha sido adequadamente assimilado pela maioria que ignora o fato da gravidade do vírus. É provável que isso ocorra por descrença, desinformação ou o famoso pensamento mágico de que: “nada vai acontecer comigo”.

Vejo diversas manifestações equivocadas por parte de pessoas que, intencionalmente, jogam ainda mais pólvora na questão do Corona vírus e contribuem com a desinformação a respeito dos riscos e dos métodos preventivos que envolvem essa pandemia.

Alguns disseminam, além do vírus, postagens repletas de falsas verdades, copiadas de grupos ou canais de cunho ideológico e assim as tratam como verdades absolutas, deixando clara sua imbecilidade, mau caratismo e desinformação a respeito. Em vez de divulgarem informações verossímeis e extraídas de órgãos oficiais e canais oficiais, essas pessoas optam por divulgar o comentário aleatório de uma ser qualquer, desprovido de qualquer formação ou conhecimento das áreas da saúde.

Esse negacionismo implantado nas redes sociais por agentes falastrosos, tem como objetivo defender uma agenda política e uma ideologia comprada ao custo da própria racionalidade. São seres abjetos e repulsivos enquanto seres humanos e brincam com um assunto sério mas negam qualquer evidência concreta, em nome de uma suposta crença na qual nem eles mesmos apostam suas fichas.

A pandemia é séria e deve ser tratada com racionalidade e não com crenças infundadas, preferencialismos ideológicos ou políticos ou por conta do que diz “fulano” ou “cicrano” que é influenciador digital, artista ou representante da igreja XYZ.

Com saúde não se brinca e seguir as regras definidas por órgãos de saúde nacionais e internacionais é o mínimo que se pode esperar de alguém sensato.

Respeite, mesmo que não concorde, quem queira preservar a própria vida e respeite os profissionais da área de saúde, pois pode ser que precise deles, caso seja infectado e sua condição limitada de saúde o leve a uma UTI. O que torço para que não aconteça.

A regra é simples: Quer trabalhar, trabalhe; quer sair para caminhar ao sol ou fazer compras, faça; precisa resolver alguma coisa na rua, saia. Só não esqueça de deixar seu egoísmo em casa e pensar nas demais pessoas, pois talvez você não manifeste sintomas, mas há um grupo de risco e este merece ser respeitado, pois o “bichinho chinês” não dá trégua e qualquer um pode ser a próxima vítima.


Marco Ribeiro

"A vida não é um poema.".
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/Saúde Mental// @obvious, @obvioushp //Marco Ribeiro