homúnculos lúdicos

Literatura e arte como a legislação oculta do mundo

Daniela D'Errico

Artista visual, escritora, estudiosa eterna e assídua que optou pela docência para nunca largar a sala de aula. Caminhando entre o verbal e imagético, sempre interligados, talvez levemente poetizados.

Do Espetacular que Instiga a Criar

Inquietações dos novos maus hábitos, se são de fato maus ou só novos. É que a cultura midiática não sai de nós. Nem quando buscamos subverte-la.


TEXTO MIT.png Paula Mirhan da Cia. Les Commediens Tropicales cantando Cassia Eller durante a 6ª Mostra Internacional de Teatro de São Paulo, 2019, Av. Paulista. Foto: Daniela D'Errico

Meu pensamento é visual. Meu racionalismo, imagético.

A cultura das artes visuais me fez assim, ou assim fui me moldando enquanto ela me engolia.

Ultimamente, uma busca por fugir da zona de conforto tem me inquietado. Mas hoje, durante a 6ª Mostra Internacional de Teatro de São Paulo me encontrei em um enorme dilema.

Ando querendo viver as experiências por vivê-las. Para viver na pele. Para que, ao acessar uma imagem, minhas subjetividades não tinjam manhã memória afetiva daquele momento, do que eu vivi.

Como artista visual, porém, me vejo na difícil tarefa de me desapegar de construir o pensamento visual por meio da produção visual. Isso inclui tirar fotos. Isso inclui tirar o celular do bolso para fotografar algo inusitado no meio da Paulista - que em fria análise, não abri nada de extremamente inusitado mais - e registrar aquilo, e tentar criar algo belo de algo ESPETACULAR. Espetacular não no sentido de qualidade excepcional mas de algo grandioso, chamativo... Excepcional. Quando verei novamente a mulher de vestido amarelo cantando agarrada a estátua em frente ao parque? Quando irei novamente criar essa imagem para além do puro registro visual, mas do que é o olhar da fotografia de uma mulher de maio roxo deitada em frente aos carros com o farol verde?

É que a cultura midiática não sai de nós. Nem quando buscamos subverte-la. Talvez, às vezes, fotografar não significa registrar, capturar, resgatar - significa recriar. E talvez faça parte de um novo meio de viver a experiência pelo viver, e que fotografar seja tão natural nessa experiência quanto caminhar na mesma direção em que os músicos andam e mudam o local do fluxo teatral.


Daniela D'Errico

Artista visual, escritora, estudiosa eterna e assídua que optou pela docência para nunca largar a sala de aula. Caminhando entre o verbal e imagético, sempre interligados, talvez levemente poetizados. .
Saiba como escrever na obvious.
version 8/s/fotografia// @obvious, @obvioushp //Daniela D'Errico