homúnculos lúdicos

Literatura e arte como a legislação oculta do mundo

Daniela D'Errico

Artista visual, escritora, estudiosa eterna e assídua que optou pela docência para nunca largar a sala de aula. Caminhando entre o verbal e imagético, sempre interligados, talvez levemente poetizados.

danieladerrico

Daniela D'Errico

Daniela D’Errico, 21 anos, São Bernardo do Campo, São Paulo.
Bacharelado em Artes Visuais, Pintura, Gravura e Escultura no Centro Universitário Belas Artes de São Paulo que não pretende sair da sala de aula tão cedo e se aventurou na Pedagogia. Formada em técnico de Fotografia em 2013 pela Escola Oficina de Artes, trabalha com a linguagem fotográfica desde então, tendo experiência no mercado fotográfico comercial e de eventos além da produção de fotografia autoral. Formada também em desenho artístico e pintura pela mesma instituição (2012). Possui trabalhos voltados também para a literatura, com sua primeira obra de literatura brasileira, o livro de poesia Homúnculos Lúdicos, publicada em 2015, além do artigo acadêmico desenvolvido no Programa de Iniciação científica do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo; o artigo teve como objetivo o desenvolvimento do projeto fotográfico Frágil Magnificência, que buscou através da teoria psicanalítica estudada durante o programa fosse associado à arte conceitual com a performance (entende-se aqui performance como observação e aplicação de aspectos na linguagem corporal) e a fotografia para realização. No campo da educação formal, além da graduação, está vinculada com a Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, fazendo parte do Grupo de Pesquisa (PUC-SP/CNPq) Estudos de Poética: Interconexões Diacrônico- Sincrônicas na Poesia Brasileira e Portuguesa. Escreve sobre arte e sociedade na plataforma de cultura colaborativa Obvious Magazine, no blog Homúnculos Lúdicos. Trabalhos baseados em psicologia, psicanálise, psiquiatria e comportamento humano, tendo como eixo de inspiração estética a expressão corporal e a anatomia humana, incluindo fatores como cor e forma do corpo humano.
Tendo formação política desde muito cedo e a arte como meio de vida, enxerga o mundo por um viés político e estético. Além de sinestésico.

Últimos artigos publicados