horizonte de eventos

De onde dizem que nem mesmo a luz consegue escapar...

Alexandre Beluco

Engenheiro, pesquisador, professor universitário. Especialista em energias renováveis. Apaixonado por motores de dois tempos

a 550 de james dean e o interesse obsessivo por relíquias

James Dean sofreu um acidente em 1955 quando conduzia sua Porsche 550 Spyder, que pretendia utilizar em competições. Uma breve pesquisa na internet revela uma certa tensão por 'saber onde se encontram' as partes dessa 550. É claro... a Porsche produziu poucos exemplares desse modelo; mas também existe uma certa tensão porque essa 550 se tornou uma 'relíquia'.


James Dean se tornou um ícone do cinema e um símbolo de rebeldia no início dos anos 50 e morreu em um acidente automobilístico com sua Porsche 550 Spyder recém comprada e que pretendia utilizar em competições como piloto amador. Ele sofreu um acidente terrível quando conduzia sua 550 rodando, na companhia de seu mecânico, para amaciá-la, ao invés de levá-la em um caminhão-plataforma.

Surgiram lendas urbanas relacionando sua 550 e seu acidente a uma certa maldição, surgida inclusive de palavras ditas por um de seus amigos (que duas décadas depois viveria um cavaleiro Jedi em Star Wars) dias antes do acidente. Mas independente mente disso, essa 550, por ter pertencido a um ícone do cinema e por ele ter morrido em um acidente quando a conduzia, se tornou alvo de "interesse obsessivo".

Existe um certo frenesi por descobrir o paradeiro dos componentes dessa 550. Onde e com quem estariam a carroceria ou o motor ou ainda a caixa de velocidades? Um frenesi, um certo "interesse obsessivo", semelhante ao que surge em relação a vários outros tipos de peças e componentes que possam ter algum valor histórico. Objetos que atualmente podem inclusive ser classificados como... "colecionáveis".

james-dean-2c.jpg

Esses componentes podem ser rastreados porque recebem numeração específica quando são produzidos. A carroceria, com número 550-0055, encontra-se com um mesmo colecionador já há algumas décadas, porém com localização atualmente desconhecida. O motor e a caixa de velocidades (conforme informação fornecida por um site elaborado por aficcionado pelo 550) encontram-se cadastrados no Estado da Califórnia, foram utilizados em outros automóveis nas décadas seguintes, mas atualmente encontram-se sem licença ativa para circulação. Um aficcionado pelos eventos relacionados com o acidente de James Dean, Lee Raskin, foi quem revelou em seus livros no início deste século a localização desses componentes.

Esse frenesi por encontrar essas "relíquias" é uma espécie de sublimação dos instintos primordiais associados à caça. É o instinto que move Indiana Jones na busca épica por objetos históricos. E o acúmulo desses objetos, com mais ou menos aventura ao longo do processo, leva também ao colecionismo, mas também pode levar aos avanços científicos e às conquistas tecnológicas.

O colecionismo existe como uma modalidade de hobby já há alguns séculos. Mas modernamente, com a redução das jornadas de trabalho e um número maior de horas livres para o desempenho de tarefas de interesse pessoal, os hobbies em geral e o colecionismo de um modo particular tomaram um impulso bastante significativo. E é inevitável associar hobbies e colecionismos a uma certa obsessão.

O termo "relíquia" é muitas vezes utilizado para denominar artigos colecionáveis. A rigor, uma relíquia é o que resta do corpo de um santo ou então objetos que tenham pertencido a um santo ou tenham tido algum contato com seu corpo. Essa aura de santidade em torno desse termo parece torná-lo ainda mais adequado para denominar artigos que se tornem objeto de um certo interesse obsessivo.

A expressão "interesse obsessivo" parece carregada com uma certa carga negativa, por tudo que é normalmente associado a distúrbios obsessivos-compulsivos. Mas uma obsessão equilibrada, relacionada com a manutenção de um determinado objetivo ao longo do tempo, pode ser encarada como algo positivo e na verdade mesmo como o motor para grandes realizações, tanto em âmbito pessoal e privado quanto na esfera profissional e na vida pública, com consequências que podem se tornar significativas para os progressos científico e tecnológico.

[Créditos das fotos: A foto no posto de gasolina foi tirada por Rolf Wutherich, o mecânico que acompanhava James Dean e que sobreviveu ao acidente. A foto em preto-e-branco mostrando a 550 acidentada foi feita por Sanford Roth.]


Alexandre Beluco

Engenheiro, pesquisador, professor universitário. Especialista em energias renováveis. Apaixonado por motores de dois tempos.
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/sociedade// @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //Alexandre Beluco