horizonte de eventos

De onde dizem que nem mesmo a luz consegue escapar...

Alexandre Beluco

Engenheiro, pesquisador, professor universitário. Especialista em energias renováveis. Apaixonado por motores de dois tempos

as maiores usinas fotovoltaicas vistas com o google maps

A energia solar obtida com módulos fotovoltaicos ainda é bastante cara. Mas esse custo já foi muito mais alto e tende a seguir reduzindo ao longo do tempo com novas tecnologias e com o aumento da demanda por esses dispositivos e de sua produção. Este artigo apresenta algumas das maiores usinas fotovoltaicas atualmente em operação no mundo, localizadas no Google Maps.


A energia do Sol é o grande motor que movimenta a maior parte dos recursos renováveis à nossa disposição. Essa energia pode ser aproveitada de modo direto com o emprego de painéis fotovoltaicos (entre outros meios), que convertem radiação solar em energia elétrica. Essa tecnologia foi desenvolvida há algumas décadas principalmente para viabilizar o funcionamento de satélites em órbita da Terra ou de sondas espaciais em viagens até a Lua ou para outros planetas.

O custo de células solares fotovoltaicas ainda é bastante alto, mas já foi muito mais alto no passado e vem caindo ao longo das décadas principalmente com o aumento da demanda por módulos fotovoltaicos e com o aumento consequentemente da produção de painéis fotovoltaicos. O custo já foi equivalente ao custo de usinas nucleares, mas vem caindo e deve em breve se aproximar do custo equivalente de fazendas eólicas ou mesmo de algumas usinas hidrelétricas.

Grandes fazendas com grande número de painéis fotovoltaicos, pretendendo disponibilizar suprimentos cada vez maiores de energia elétrica relativamente concentrados, vêm sendo empreendidos já desde o início dos anos 80. As primeiras surgiram nos Estados Unidos, ainda nos anos 80, depois na Alemanha nos anos 90, depois na Espanha, no Canadá e finalmente na China. As primeiras, ainda nos anos 80, tinham em torno de 1 MW de potência instalada. Depois vieram, durante os anos 90, fazendas com potências de até 10 MW. Já neste século, surgiram usinas com mais de 50 MW e mesmo com mais de 100 MW de potência. Atualmente, já existem pelo menos cinco fazendas com 500 MW ou mais.

Esses valores de potência, no caso de energia obtida de módulos fotovoltaicos, indicam a potência que pode ser disponibilizada no momento de máxima energia solar incidente, aproximadamente no horário do meio dia. A energia solar se torna disponível a partir do raiar do sol, pela manhã, tendo potência aumentando até o momento de disponibilidade máxima. Depois, essa potência vai reduzindo até o por-do-sol. Essa característica da energia solar faz com o fator de capacidade (que é a relação entre a potência total instalada e a potência equivalente à energia média fornecida) varie com a latitude, apresentando sempre valores baixos quando comparada com outros recursos renováveis.

A Fazenda Solar Topaz, por exemplo, está localizada em San Luis Obispo, na Califórnia, e tem potência instalada de 550 MW. Essa fazenda foi inaugurada no final de 2014 e é composta por nove milhões de módulos solares fotovoltaicos produzidos pela empresa norte-americana First Solar. O custo total anunciado foi de USD$ 2,4 bilhões (correspondendo portanto a USD$ 4.363,63 por kW instalado). Os módulos empregados apresentam eficiência de aproximadamente 17,0%. No Google Maps, a fazenda Topaz pode ser vista em goo.gl/maps/ntyxyw86JtG2.

Solar_Panels_at_Topaz_Solar_1_(8159002527)_(2).jpg Módulos fotovoltaicos na fazenda Topaz.

A Fazenda Desert Sunlight, por sua vez, está localizada em uma região designada como Desert Center, em Riverside County, no extremo sul da Califórnia, e também tem potência instalada de 550 MW. Uma primeira etapa, com 300 MW, foi concluída em 2013, e a potência restante foi disponibilizada em janeiro de 2015. O mesmo fornecedor de módulos para a fazenda Topas instalou nesta fazenda um total de 8,8 milhões de painéis solares fotovoltaicos. No Google Maps, a fazenda Desert Sunlight pode ser vista em goo.gl/maps/cqXMANuqGJ32.

02-09-15_First_Solar_Desert_Sunlight_Solar_Farm_(15863210084).jpg Módulos fotovoltaicos em Desert Sunlight.

A Fazenda Solar Star está localizada em Rosamond, também na Califórnia, e tem potência instalada de 579 MW, tendo sido inaugurada em junho de 2015. A usina é composta por 1,7 milhão de módulos fotovoltaicos fornecidos pela Sun Power, construídos em silício cristalino e operando com eficiências mais altas, acima de 20%. Esta fazenda solar é equipada com dispositivos que movimentam os painéis no sentido de obter a melhor orientação solar possível. No Google Maps, a Solar Star pode ser vista em goo.gl/maps/4SdLU14PgwE2.

solar-star.jpg Vista aérea da fazenda Solar Star.

A fazenda Topaz ocupa uma área total de 25 quilômetros quadrados com seus módulos fotovoltaicos, enquanto a fazenda Desert Sunlight ocupa 16 quilômetros quadrados de área e a fazenda Solar Star ocupa 13 quilômetros quadrados. Essa cobertura do solo naturalmente provoca impactos ambientais, mesmo que os módulos estejam instalados sobre solo de deserto. A fauna e a flora terão seus hábitos alterados com áreas de sombreamento tão extensas.

A maior usina em operação atualmente é a que fica instalada junto à barragem de Longyangxia, na China, com potência total instalada de 850 MW. A colocação dessa quantidade de módulos sobre a superfície de água de um reservatório (que não é o caso em Longyangxia) seguiria uma tendência mundial estabelecida nos últimos anos. Este tema será abordado em breve em outro artigo.


Alexandre Beluco

Engenheiro, pesquisador, professor universitário. Especialista em energias renováveis. Apaixonado por motores de dois tempos.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/tecnologia// @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //Alexandre Beluco