horizonte de eventos

De onde dizem que nem mesmo a luz consegue escapar...

Alexandre Beluco

Engenheiro, pesquisador, professor universitário. Especialista em energias renováveis. Apaixonado por motores de dois tempos

o jaguar xk 120, alguns de seus sucessores e muitas réplicas

O XK 120 foi o primeiro Jaguar lançado após a Segunda Guerra, ainda no final dos anos 40, e o 120 em sua denominação indica a velocidade máxima em milhas por hora (equivalente a quase 200 km/h). Era o automóvel mais rápido em produção naquela época! ... e como suas linhas permacem interessantes é hoje um dos modelos mais replicados em todo o mundo.


O Jaguar XK 120 representou uma quebra de paradigma após a Segunda Guerra Mundial, tanto para a Jaguar quanto para os esportivos. A Jaguar antes da guerra produzia automóveis "nem tão esportivos". A categoria dos esportivos renascia depois do conflito e o XK 120 permaneceu por algum tempo como o carro mais rápido em linha de produção.

1024px-1949_Jaguar_XK120_Roadster.jpg O Jaguar adquirido por Clark Gable em 1949 participando de uma exposição.

Em sua época, o Jaguar foi um estrondoso sucesso, tendo sido adquirido por muitas celebridades das artes, da música e do cinema. Em termos de design, o XK 120 é uma evolução natural (quase óbvia) do modelo anterior da Jaguar, produzido até 1940, quando então a produção foi paralisada por causa do esforço de guerra. Do mesmo modo, o Jaguar tipo E surgiu dos XK (mas isso é outra história).

1024px-Jaguar_XK120_Fixed_Head_Coupe_(7875203836).jpg Dianteira de um Jaguar XK 120 com teto rígido.

Os XK 120 e seus sucessores foram sempre produzidos em três versões: a versão roadster, a versão hardtop, ou com teto rígido, e a versão conversível. A versão roadster não apresenta à mostra (ou não tem mesmo) uma cobertura para proteção dos passageiros em caso de chuva. A versão conversível traz essa proteção à mostra. As fotos acima e abaixo mostram uma versão hardtop do XK 120.

1024px-Jaguar_XK120_Fixed_Head_Coupe_(7875208984).jpg Traseira de um Jaguar XK 120 com teto rígido.

Era equipado com um motor de seis cilindros em linha, empurrando o XK até a marca de 120 milhas por horas. Esse motor tinha 3.442 cc e duplo comando no cabeçote. Em diferentes versões, rendia desde 160 CV até 220 CV. Os sucessores do XK 120 receberam esse motor e também uma versão com pistões maiores, com 3.781 cc e carburação tripla que alcançava 265 CV.

Jaguar_XK120_interior.jpg Interior de um Jaguar XK 120 roadster.

O interior do XK 120 é um interior tipicamente britânico, com os instrumentos concentrados na parte central do painel. O volante ocupa todo o espaço disponível, o que pode se tornar crítico em um carro com interior reduzido como é justamente o caso desses Jaguares. O modelo roadster, que aparece na foto acima, ainda oferece a vantagem de permitir mais espaço ao condutor.

1024px-Jaguar_C-Type.jpg Um Jaguar tipo C.

Das formas do XK surgiu o tipo C, ou XK 120-C, idealizado para competições. O "C" na denominação deixa isso claro! Era mais leve e tinha uma carroceria em alumínio com pequenos melhoramentos aerodinâmicos. Foram produzidos pouco mais de cinquenta exemplares, entre 1951 e 1953, com 80% vendidos para norte-americanos. Alguns remanescentes notáveis vêm alcançando valores expressivos em leilões.

1024px-Jaguar_XK140_001.jpg Dianteira de um Jaguar XK 140 roadster.

O XK 140 surgiu em 1954, com dimensões um pouco maiores, para ser uma opção mais luxuosa e confortável e menos voltada ao espírito esportivo. E não alcançava as 140 milhas por hora, sugerida pela nova denominação, mas ultrapassava as 120 e arrancava de 0 a 100 km/h em cerca de 9 segundos. Uma marca muito interessante em sua época! O mercado pretendido era o mercado norte-americano.

1024px-Jaguar_XK140_002.jpg Traseira de um Jaguar XK 140 roadster.

O XK 150 surgiu em 1957 e, conforme sugeria a nova denominação, também não alcançava as 150 milhas por hora, com melhoramentos mecânicos e aerodinâmicos e um motor maior e mais potente. O XK 150 ultrapassava as 130 milhas por horas e arrancava de 0 a 100 km/h em menos de oito segundos, marcas também impressionantes para sua época!

1024px-Jaguar_XK150.jpg Jaguar XK 150 roadster.

Interessante observar que o parabrisa do XK 120 (que pode ser observado na primeira foto, bem acima), parecendo uma peça sobressalente ao carro, em metal cromado, evoluiu para uma peça integrada ao corpo automóvel, no XK 140 (que pode ser vista nas duas fotos anteriores), e evoluiu ainda para uma peça ampla, encurvada e aerodinâmica no XK 150 (como se pode ver na foto acima).

1024px-Jaguar_XK150_(9608321975).jpg Jaguar XK 150 hardtop.

As linhas dos Jaguar XK, e especialmente as linhas do XK 120, resistem ao tempo de uma maneira tão incisiva que esse modelo é atualmente um dos preferidos entre os replicadores ao redor do mundo. Juntamente com os Porsche 550 Spyder e os Shelby Cobra, é um dos esportivos mais replicados! interessante que muitas vezes as réplicas não se mostram 100% fiéis, já que a carroceria precisa ser adaptada a um chassis mais comum ou mais barato e isso pode exigir alterações nas dimensões originais e consequentemente alterações nas características dinâmicas do conjunto. Quer dizer, a réplica pode proporcionar uma experiência de condução totalmente diferente da que é proporcionada pelo original. Enfim...

Ao total, foram produzidos 12.055 exemplares dos três modelos do XK 120, entre 1948 e 1954, mais 8.943 dos XK 140, entre 1954 e 1957, e outros 9.382 dos XK 150 entre 1957 e 1961. Um total 30.380 de exemplares.


Alexandre Beluco

Engenheiro, pesquisador, professor universitário. Especialista em energias renováveis. Apaixonado por motores de dois tempos.
Saiba como escrever na obvious.
version 8/s/design// @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //Alexandre Beluco
Site Meter