horizonte de eventos

De onde dizem que nem mesmo a luz consegue escapar...

Alexandre Beluco

Engenheiro, pesquisador, professor universitário. Especialista em energias renováveis. Apaixonado por motores de dois tempos

o pal-v pode ser o primeiro automóvel voador em produção

A PAL-V é uma empresa holandesa surgida com o propósito de inserir no mercado um veículo que pode se tornar o primeiro "automóvel" voador a entrar em produção seriada. Esse veículo, o PAL-V ONE, é um híbrido entre um pequeno veículo de dois lugares com boa aptidão rodoviária e um autogiro. O preço inicial deve ficar entre US$ 400.000 e US$ 600.000, sem impostos.


Há muito tempo existe uma certa expectativa com o lançamento de um automóvel "voador" (ou de um pequeno avião com capacidade rodoviária). No cinema, ao longo das últimas décadas, alguns filmes mostram algumas boas ideias sobre mobilidade urbana e sobre o automóvel como meio individual de transporte. Como exemplos, os filmes Blade Runner e Minority Report, entre outros.

pal-v-03.jpg

Em sua versão rodoviária, o PAL-V ONE tem a aparência de um automóvel estranho. É, na verdade, um triciclo, com uma roda a frente e duas rodas atrás. A denominação PAL-V significa Personal Air and Land Vehicle. Em sua versão aeronáutica, é um auto-giro, ou girocóptero, com hélice e cauda dobráveis, permitindo que em sua versão rodoviária tenha aparência mais compacta.

pal-v-01.jpg

O PAL-V ONE acomoda até duas pessoas e é equipado com um motor de 100 HP que lhe permite percorrer 100 km com 7,6 litros de combustível automotivo e arrancar de 0 a 100 km/h em menos de 10 segundos. O veículo vazio tem 664 kg e pode decolar com um máximo de 970 kg. O veículo tem ainda capacidade para 100 litros de combustível e para 20 kg de bagagem pessoal.

Os helicópteros, as aeronaves de asas rotativas mais comuns, têm uma hélice principal que serve para dar sustentação ao veículo e também para voar para frente e para mudar de direção de voo. Uma hélice traseira apenas garante a estabilidade lateral, para compensar o esforço do motor. Um girocóptero tem uma hélice principal, para sustentação, e uma hélice com eixo horizontal, para impulsão.

pal-v-02.jpg

O alcance rodoviário do PAL-V ONE é de 1315 km, extraordinário se comparado a automóveis comuns (em sua grande maioria com autonomias que não ultrapassam 1.000 km), e de 500 km considerando vôo com apenas um passageiro. O motor aeronáutico tem 200 HP e o consumo alcança 26 litros por hora de vôo.

O PAL-V ONE consegue decolar em 180 metros de pista de rolamento, mas com peso máximo ele pode exigir 330 metros de distância total o pouco ocorre em distância bastante, apenas 30 metros. A velocidade mínima para decolagem é de 50 km/h e a velocidade de cruzeiro é de aproximadamente 150 km/h.

pal-v-05.jpg

O sonho de qualquer motorista moderno, perdendo horas nos engarrafamentos das grandes cidades pelo mundo, é conseguir chegar ao trabalho ou retornar para casa em alguns poucos minutos. Mas com a popularização de veículos como os que serão produzidos pela PAL-V e seus futuros concorrentes, esse benefício estará disponível por pouco tempo. Em breve, serão necessárias regras para ordenar o tráfego aéreo nas grandes cidades e os engarrafamentos surgirão também aí...


Alexandre Beluco

Engenheiro, pesquisador, professor universitário. Especialista em energias renováveis. Apaixonado por motores de dois tempos.
Saiba como escrever na obvious.
version 7/s/tecnologia// @obvious, @obvioushp //Alexandre Beluco