idees

Meus pensamentos, sua opinião.

Jonas Moura

Uso as palavras para falar ao mundo o que penso.
Observo. Amo. Ouço. Declaro.
Compartilho ideias, quero colher pensamentos.

Um planeta particular

Nada de mais do mesmo. O interessante é começar de novo. E, este recomeço pode ser musical, ou quem sabe uma mudança visual. Limitar não é o lema. Na música, também dá pra deixar coisas novas chegarem. Atitude demanda ousadia. Quer arriscar ir pra júpiter ?


jupiter-silva-2015.jpg

O cantor capixaba,Silva,lançou no final de 2015, seu mais recente álbum: Júpiter. Um dos mais expressivos talentos de sua geração e da nova safra de cantores da MPB, ele só afirma neste novo trabalho, seu vigor musical, sua ousadia e disponibilidade em produzir um som mais do que interessante. Um som autoral e atraente.

Quem acompanha o músico percebe,depois de seus últimos discos, Claridão (2012) e Vista Pro Mar (2014), não só uma marca singular de estilo e voz, mas também uma evolução de Silva como compositor e artista. Júpiter é um planeta particular, habitado por canções românticas, letras inteligentes e marcadas por sensualidade e paixão. Uma viagem de idas e voltas a qualquer universo, onde o que há de comum é só mesmo o nome do seu criador.

Nadando a favor da corrente comercial, e contra algumas críticas resistentes a sua reinvenção artística, este álbum evolui não só musicalmente, mas sim e também, visualmente. O som embora familiar é mais sofisticado. Os dois clipes já lançados, com bastante autenticidade, são muito bem produzidos, e melhor, bem impactantes.

O cantor cresceu, e se soltou. Sem amarras, Silva ousa sexualmente, e arrisca uma imagem pouco habitual. O mistério tímido dá lugar a uma liberdade desapegada de preconceitos. No seu novo mundo, já não há delimitações, e recomeços são possíveis e desejáveis. (Vide o clipe "Feliz e Ponto")

A tentativa de se aproximar e conquistar novos horizontes, soa como um acerto inovador a sua carreira. Percebemos mudanças sutis, mas ainda ouvimos, o "velho" e talentoso Silva.

Júpiter é uma trilha sonora para os amantes. Para se ouvir na estrada, a caminho de casa, pra dançar em passinhos improvisados, balançar a cabeça. Dar um sorriso lembrando de alguém, deixar o pensamento fluir. Música para sentir, cantarolar, ouvir cada acorde, cada efeito sonoro ou físico. Leveza e calmaria, num turbilhão de sentimentos cantados.

Num movimento de transformação,Silva, ignorou a inércia criativa que pode acompanhar alguns artistas que temem ousar. Sem perder sua identidade, apenas com novas possibilidades que garantem novas conquistas,ou até mesmo estranhamento. Tudo bem, a experiência foi válida e ainda garantiu o deslocamento do óbvio.

Certas mudanças apreciam uma liberdade mental. E, dessa ausência de permissão, Júpiter não sofre.


Jonas Moura

Uso as palavras para falar ao mundo o que penso. Observo. Amo. Ouço. Declaro. Compartilho ideias, quero colher pensamentos. .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/musica// //Jonas Moura