imagens e palavras

REFLEXÕES SOBRE LITERATURA E CINEMA

Fernanda Villas Boas

CAVALO EM CHAMAS

Há chamados inesperados que nos levam a uma profusão de sentimentos tão fortes que chegam a nos paralisar. Não existe mais cor, nem cheiros, nem sorte. Só quando se vê um cavalo em chamas, podemos concluir nossa finitude nesse espaço que se esvazia diante da morte.


Thumbnail image for 278544_Papel-de-Parede-Cavalo-em-Chamas_1600x900.jpg

Era cedo para sair do burburinho da feira, a arrumação das barracas, as vozes formando um coral. Se era verão, tudo ficava mais colorido em contraste com mundo nublado. Não era à toa que Angélica não conseguia se esquecer do cavalo em chamas. Do barro da estrada com uma cor tão amarelada como seus cabelos. Mas nada estava ali. Nem o relógio perdido lhe traria mais sonhos para contar o tempo.

Sabia de sua presença naquela fábrica de tecidos e de como o fogo se alastrara no corpo de Eugênio. Sabia dos gritos e do povo correndo para a praça com medo. Não sabia ser grito. Sufocou o medo e correu destemida para dentro da fábrica bem perto da morte. Foi um passo apenas para seus olhos se abrirem à dor do corpo queimado sem poder clicar de volta. Seu amante queimado era o cavalo em chamas.

href="http://obviousmag.org/imagens_e_palavras/assets_c/2015/06/70s%20FERNANDA3%20aflavio-110527.html" onclick="window.open('http://obviousmag.org/imagens_e_palavras/assets_c/2015/06/70s%20FERNANDA3%20aflavio-110527.html','popup','width=1292,height=890,scrollbars=no,resizable=no,toolbar=no,directories=no,location=no,menubar=no,status=no,left=0,top=0'); return false">70s FERNANDA3 aflavio.jpg

Nada é possível diante da fatalidade, senão engulir a saliva e calar-se. Nada havia no mundo do tudo existe. Sufocada em seu espanto, avançou além de suas forças, mas Eugênio já estava em chamas, tal um cavalo esbelto que perde as rédeas para sobreviver.

Naquela manhã a feira silenciou-se e a comida foi levada para onde veio. O relógio andou pra trás. As dúvidas e incertezas lançaram mão do vilarejo para talvez mostrarem a todos o momento de adeus. Sem aviso prévio, sem lugar para onde ir. Sem nenhum alento. Só o cavalo em chamas.


version 4/s/literatura// //Fernanda Villas Boas