imagens e palavras

REFLEXÕES SOBRE LITERATURA E CINEMA

Fernanda Villas Boas

DESCAMINH0S

O que se faz quando se vive só? O que se pensa quando já se pensou em tudo/ o que viver quando já se viveu de tudo. Comidas, bebidas, conversas podem se tornar tão enjoadas e desagradáveis para um corpo cansado disso tudo. A repetição é uma severa lição de mesmice que mata o coração e leva à morte dos sentidos. Gosto de refletir sobre o que é o tempo perdido.


019.jpgA verdade é que você muda. E rio de mim até quando estou padecendo. Este é o grande mecanismo- rir-estou querendo descer para tomar um caldo. O dia surpreende com esta súbita chuva que lembra tesão, que lembra cadê e lá fui eu nessa onda. Foi sinistro e no meu rosto eu vi a hora da morte e sorri para ela. Daí o mundo girou mesmo e me derrubou. Fiquei sentada por não sei quanto tempo. Não sei quanto durou, não sei quanto tempo fiquei assim parada olhando um ponto invisível. O sofá era macio e peludo..eu me soltei por completo. Deixei minha alma lá..ali.

imagesCASZJBC1.jpg A vitalidade do violino que seguia meus pensamentos me guiava para um outro espaço onde nem eu sabia onde era. Se era cristalino e tórrido, se era suave o canto embutido era um enigma. O meu estado ser sem nem mesmo ter certeza de quem eu era agora. Aos poucos tudo foi amortecendo como os pneus. Queria ter mais vontade de deixar-me ir assim bem leve e rápido para não sentir dor. Queria partir de um suspiro natural e sentir o espírito separar-se do corpo sem incomodar os vizinhos. Deixei-me quieta até o contato com a música me avisasse o quanto de vida posso medir todo o dia. O quanto de amor, sorriso e generosidade posso ir dando, ainda que não saiba ainda o caminho melhor. Tenho suado muito. O exercício da coragem. E em cada momento que penso estar oscilando, eu me vejo mais forte. Não importar-se demais com o que foi dito. Isso eu não me importo. Eu realmente não me importo com quase nada mais. Pode ser efeito da idade. Mas pra mim falta um amor. Aliás. Um amor que me deixe mais feliz. Entrei numa sensação que ninguém estava junto e só me guiaram os santos que eu ia inventando no caminho. Depois disso tudo, quase em êxtase, peguei minhas tralhas e desci lentamente só.

beleza divina.JPG Assim comecei a acreditar que posso ser puro espírito. É vivendo a falta sim. É viver. O vazio. Viver o ar, a água, o espaço. Tenho muito pouco tempo para ir me atormentando com ausências. Lembro vagamente de dois grandes amores. Eles não me deixarão de tão grande é sua importância. Sensações estranhas de querer dormir. De realmente dormir e sonhar. Só que até isso me cansa. Não sei esperar. Sei viver só. Mas esperar é um estado em que não se faz nada. Por isso vou melhorar e aprender que o tempo vai indo num processo de ventania. A gente não percebe. Mas é. Quanto mais sozinha, mais tenho me encontrado plena. às vezes sinto mesmo prazer de estar plena. Flutuando no silêncio..mergulhando em deus. Eu consegui put myself together apesar de certos vacilos que o coração freia, rebate, reclama. À toa porque basta serenar. Viver é perigoso...

078.jpg

Ah se eu voltasse ao tempo, teria eternamente ficado apaixonada, muito apaixonada, louca de risos, leve como um vento eterno que me penetrava à medida certa que você também me penetrava. Nunca te esquecerei. Nunca. Porque nossa paixão foi uma das mais belas. Dois estranhos no meio do mar. Éramos mesmo uns doidos de amor. E suas mãos gentis serão meu guia turístico quando eu voltar a te ver. Mesmo quando todos dizem que o amor passou, o amor isso, a solidão aquilo. É do mar que eu me lembro. É você vindo na minha direção no meio da rua, eu quase nua batendo à máquina suas canções dos Beatles porque você não tinha nada e isso era tão romântico. E digo mais. Quando há muito sexo, o amor vem sempre, a toda hora amo, não me preocupo com ninguém. Só com meus sentimentos e desrazões mais simples e intensos. Sou uma maravilha de mulher quando me tocas, e não dizes nada. Sou uma perfeita planta, que se excita toda e eriça –se ao sentir na pele o teu cheiro de macho. O gosto do esperma. As três escadas para a morte fulgaz....que vontade que sinto de você. Não quero que passe. Não quero que passe jamais. Porque é o sentido que me dou e à vida. Teu silêncio protetor, tuas pernas em ritmo esbelto, e meu tesão correndo pelas coxas para te alcançar no primeiro instante. E como andávamos e sorríamos pros passantes. E como nos olhávamos dentro da parte abissal que só o sabem os amantes.


version 3/s/recortes// //Fernanda Villas Boas