imagens e palavras

REFLEXÕES SOBRE LITERATURA E CINEMA

Fernanda Villas Boas

UM NOVO DUETO

Aurore (Jasmine Trinca) é uma famosa pianista que mora no sul da França. Ela sofre com problemas amorosos e a falta de motivação profissional até o dia em que encontra o eletricista Jean (Joey Starr), responsável pela instalação de alarmes nas casas da região. Eles começam uma história de amor e Jean decide terminar com a sua namorada de longa data, Dolorès (Virginie Ledoyen), para viver este novo romance. Ela não aceita romper o relacionamento e faz de tudo para que Aurore e Jean não se encontrem nunca mais.


cena-de-um-novo-dueto-1410986736054_956x500 (1).jpg O enfoque principal deste filme francês dirigido por Emmanuel Mounet é o adultério, tratado de uma forma dramática, com toques de ironia e crítica. Aurore é uma pianista frustrada com sua carreira, bela mulher solteira e rica. No sul da França, mora em uma mansão luxuosa e está vivendo o luto do pai. As cores são da primavera, com o azul do Mediterrâneo. Um amanhecer na vida de Aurore. O seu amanhecer para a vida. O título inicial deste drama francês era Les Faux Coupables ("Os falsos culpados"), porque o diretor gostaria de deixar em aberto a questão sobre a verdadeira vítima do adultério na história. O encontro de Aurore e Jean se dpá na mansão, onde Jean, eletricista, vai instalar sistemas de segurança. No primeiro encontro se atraem e percebem sua diferença sócio-cultural. Mas, em estado de paixão se beijam, ávidos,como o fazem os amantes afogueados. São atraídos pelo instinto, pela beleza, pelo tesão. Jean é desmedidamente indeciso. As questões colocadas a respeito da relação, são deles. Ele se constrange com o fato de Aurore ser pianista e famosa. Não ela. Ela o quer mais do que tudo. Mais que a própria carreira que retoma para não ficar à espera de uma relação equilibrada,quando sabe que ele é casado com uma vendedora de sapatos. Dolores, seu nome que significa " as dores". Ela vem trazer dor, ela vem de um passado dolorido, sem pais nem família. Logo, Jean é seu porto seguro. Ao saber do caso, Dolores ameaça a outra e ordena que não o busque mais. Aurore voa para o amante como um passarinho. É bela, leve, clara e quer cumplicidade. Ela fala tudo, propõe morarem juntos, sem, Dolores.

Contudo, há um trágico acidente, no qual Dolores fica paralítica. E descobrem sua falsa gravidez. Dolores é uma mulher dependente, solitária e vingativa. Jean é seu e não pretende dividí-lo com ninguém. Ao se ver paralisada em tudo, suas ideias planejam uma vingança infalível. Ela vai embora sem deixar rastros nem destino. Isto é dito pelo médico. Jean aumenta sua culpa. Afinal, ele estava dirigindo a camionete quando se acidentaram. Mesmo quando pensa querer, ele esvazia a poesia com Aurore. Não está mais cúmplice pois seu pensamento voa.Aurore tem muitos concertos fora do país e Jean passa a questionar-se em silêncio. Mas, ele é fraco. Jean teve uma vida sem aventuras, sem ousar ser mais que um eletricista casado por acaso. Jean é um homem que precisa ser impulsionado pelo universo. Aurore, ao contrário, está reencontrando sua razão de viver. Bem diferente, o amor de cada um. Há atração. Há carinho, mas não há mais paixão. Estão no barco, e o barco não leva a lugar nenhum. Sempre voltam e retornam. Só que não estão sós. o fantasma de Dolores os persegue, os conflitua, deixa um silêncio pesado entre os dois amantes.

dueto-b.png

Até o término dramático e seco, quando Aurore encontra Dolores em um convento, por meio de detetive e entende a estratégia armada pela ex mulher de Jean. Aurore oferece Jean, e diz que ele está longe, ao qual, a outra debocha, pois não quer o embrulho de volta. Dolores, tem raiva e esta é sua revanche. Manda Aurore cuidar do que lhe tirou. Ela, Dolores não pensa em voltar jamais. Final quieto. Em frente ao mar, Jean contempla o horizonte, já ciente de onde está a mulher. Não vai. Ele também não quer vê-la. Ele nunca amou Dolores. Apenas cuidava dela por necessidade e hábito. Jean é a vítima do filme. Ele não sabe o que é. Ele aceita, não questiona nada. a vida, mas é infeliz porque não ousa jogar-se na vida. e isso requer coragem. Aurore pode ser um amanhecer. Quem sabe?


version 1/s/cinema// @obvious //Fernanda Villas Boas