imagens e palavras

REFLEXÕES SOBRE LITERATURA E CINEMA

Fernanda Villas Boas

UM ESTRANHO NO NINHO

Randle Patrick McMurphy é um malandro que após ser preso, se finge de louco para ir para um hospital psiquiátrico e assim esquivar-se a uma porção de trabalhos forçados na prisão. Lá ele começa a influenciar os outros internos, e começa a sofrer oposição da cruel e sádica enfermeira Mildred Ratched. Com forte poder persuasivo, McMurphy instaura uma reviravolta na clínica, não sabendo ele o que isto lhe pode custar.


Thumbnail image for um-estranho-no-ninho-existe-um-humano-no-desumano.html.jpg

One flew over the cooko´s nest, O Estranho no Ninho( Brasil) de Milos Forman (1975) e baseado no livro de Ken Kesey é um marco do filme norte-americano em sua fase de crítica ao sistema autoritário e perverso nesta década. Um esperto e sagaz fora da lei prefere ser internado, fingindo-se de louco, a ter que ser preso. O filme é sobre a loucura, suas manifestações e o tratamento rígido e sem amor da instituição psiquiátrica. O tema permanece atual, uma vez que pouco foi feito em relação à doença mental. A história é contada através da lógica de McMurphy, um ex presidiário que prefere fingir estar louco a ser preso por um estupro cometido no passado. A ideia é uma metáfora do sistema americano, onde as leis são feitas para serem obedecidas e qualquer infração é imediatamente punida. Regras que silenciam a dor à base de medicamentos que além de viciarem os pacientes, fragilizam e os tornam submissos à ordem e o poder representado no longa pela enfermeira chefe. Tudo é proibido. Os loucos são obedientes à frieza e crueldade de Ratched. Ela simboliza a perversão e o gozo não representado em prender aqueolas criaturas. Ela, enquanto instituição simboliza o poder e a lei vigentes nos EUA àquela época e o começo dos movimentos anti establishment e pós Vietnan.

O protagonista busca uma revolução dentro do hospício, uma vez que percebe as regras do jogo. Por exemplo: muitos pacientes estão internados por escolha. Ele podem sair mas já estão engaiolados. Aliás, a expressão cockoo diz respeito ao louco. E um louco na gaiola quer voar. McMurphy se revolta e começa a liderar os pacientes indo contra todos as leis internas. Seu primeiros adeptos um homossexual, um senhor de idade, o chefe índio, que representa a inteligência dos índios mortos nos EUA. Ele finge o filme inteiro que é surdo-mudo e estravasa seu ódio no final, contra o branco que quer ser seu amigo, no caso, o comovente e impecável McMurphy.

images (26).jpg

Interessante, é a comparação de McMurphy. Aqui, o Hospital Psiquiátrico é a metáfora da civilização eurodescendente das décadas de 60 e 70, e o indígena “Chief Bromden” faz de conta de ser surdo e mudo, pois o colonizador silenciou e matou simbolicamente seu povo - “como ela está fazendo com você” - diz o Chefe ao herói McMurphy. Quando este, herói branco, macho, marginal e insubmisso, foi lobotomizado por fomentar a libertação dos internos. Sua salvação da instituição externa e interna – da normalidade internalizada, a única opção para Chief Bromden é matá-lo, libertando seu espírito de um corpo agora impotencializado, antes de fugir em direção à natureza. De fato,McMurphy é um despertador ou conscientizador, marginal na sua cultura. Quando o conscientizador/despertador se despotencializa, a opção do espírito desperto é matá-lo.

um-estranho-no-ninho-foto-2.jpg

Percebe-se todo o sarcasmo que existe por trás das palavras – mas quem sabe quem conhece o diretor, sabe também a posição que ele tinha contra esse Complô Social para o Extermínio da Diferença e sabe que, nesta magistral metáfora que é Um Estranho No Ninho, ele estava metendo o dedo fundo na ferida da sociedade americana que desejaria fabricar na linha de montagem indivíduos que estivessem felizes com uma vida de trabalho assalariado, patriotismo descerebrado, passeios no shopping e no mercado, boliche aos fins-de-semana.

Mas onde estará a linha divisória entre o imaginário e o verdadeiro, entre os sonhos e a realidade, entre a loucura e a sanidade? Como a sanidade de um réu é debatida? Quem estabelece esse limite?

A decisão sobre o estado mental de um indivíduo representa um enorme poder. Nas mãos dos psiquiatras, esta tarefa de apontar o grau de sociabilidade de uma pessoa e sua aptidão à vida em comunidade poderia representar uma enorme diferença no curso da sua existência. Sua pergunta era: até que ponto esses profissionais estão preparados para isso, à altura desse desafio? A morte de McMurphy é o sacrifício que se passa para haver uma verdadeira transformação em uma sociedade sem amor e sem compaixão.

images (25).jpg


version 2/s/cinema// @obvious, @obvioushp //Fernanda Villas Boas
Site Meter