imagens e palavras

REFLEXÕES SOBRE LITERATURA E CINEMA

Fernanda Villas Boas

BELCHIOR- SOMENTE UM RAPAZ LATINO AMERICANO

Nascido em 26 de outubro de 1946, em Sobral, Ceará,Antônio Carlos Gomes Belchior Fontenelle Fernandes tem 23 discos lançados. Uma da canções de maior sucesso foi " Como nossos pais", do seu segundo LP “ Alucinação”. Belchior é um ícone da MPB com seu canto melancólico e desesperado por mudanças radicais em nossa sociedade, morreu em 30/04/]2017.


BELCHIOR- nosso rapaz latino-americano

belchior-o-bob-dylan.jpg

Escrever sobre Belchior é uma emoção viva, “ eu não posso deixar de dizer meu amigo, mas uma nova mudança vai acontecer”. Toda sua lírica está apoiada no tema revolucionário, sobre a necessidade de mudarmos o rumo da história. Nos anos 70 do século XX estávamos em plena ditadura e Belchior se uniu ao grupo do “Pessoal do Ceará/’ junto a Fagner, Ednardo e outros. A primeira canção gravada pelo artista foi parceria com Fagner. Chama-se “ As Velas do Mucuripe” e trás em si um tom romântico que marcaria a obra do autor cuja alma inquieta já quer navegar para outras terras. “ As velas do Mucuripe vão sair para pescar Vou levar as minhas mágoas Pras águas fundas do mar Sem ter medo da saudade Sem vontade de casar. Calça nova de listrado Paletó de linho branco Que até o mês passado Lá no campo ainda era flor. (...) aquela estrela é dela Vento, vela leva-me daqui.

Belchior explode em sucesso com Alucinação ( 1976), um LP antológico no qual ele incomoda os acomodados com suas urgências e angústias em vista de uma sociedade em desvario, junto à decepção do tropicalismo e de outras vertentes reacionárias. O rapaz latino americano, sem dinheiro no banco/sem parentes importantes e vindo do interior, vinha para ficar e fincar sua voz que se imortalizou em canções inusitadas. Ainda que bastante ignorado pela maioria, Belchior nos deixa um legado poético existencialista onde derrama seu total descontentamento com o sistema e busca o não establishment, a procura de um outro modus vivendi. Quer perceber o futuro sem repetir o passado. Quer um romance inteiro dentro de um contexto utópico e ao mesmo tempo revolucionário, desde a famosa canção “ Palo Seco”, em que avisa “ se você vier me perguntar por onde andei/no tempo em que você sonhava/ de olhos abertos lhe direi/amigo, eu desesperava”.

belchior 2.jpg

“ Eu quero que esse canto torto feito faca/ corte a carne de vocês.” Toda a obra de Belchior é coberta por tristeza, costurada em sua poesia contestadora e romântica. Ele protesta e desafina com o propósito de regastar a essência da juventude que julgou perdida. Há uma enorme vontade de mudar com a consciência da derrota dos movimentos anteriores diante de um Brasil reprimido, de uma geração escapista pelas drogas e outros devaneios místicos. E ainda “ nunca mais você falou she’s leaving home’ nem botou o pé na estrada ‘like a rolling Stone”, lembra-nos do sonho Beatle e da busca incessante pela conjunção de liberdade e amor caminhando juntos como em “Paralelas” “ Do oitavo andar/onde eu trabalho/ e quanto mais eu multiplico/ diminui o meu amor”. “Em cada luz de mercúrio/vejo a luz do seu olhar/(...) Do Corcovado quem abre os braços sou eu Copacabana, essa semana/ o mar/ sou eu Como é perversa a juventude do meu coração Que só entende o que é cruel e o que é paixão.”

belchior2.jpg

Belchior viveu num tempo de trevas, como uma águia que alça um vôo mais alto para enxergar a luz. Belchior, nosso rapaz latino americano leva consigo um pedaço de mim e de muitos daquela geração. “ No presente/ a mente/ o corpo é diferente/ e o passado é uma roupa que não nos serve mais.” Aprendemos a duras penas a mudar, simplesmente pelo desejo de não se submeter ao sistema que insiste em repetir suas modas, envelhecendo a cada dia em shoppings e espelhos, sem sonhos, nem desejo de viver, pois o amor é uma coisa boa/mas também sei que qualquer canto é menor que a vida de qualquer pessoa.”

belchior-morre-aos-70-anos-no-rio-grande-do-sul.jpg

Belchior tornou-se um ícone da música popular brasileira contra cultura, mantendo sempre vivo o rapaz latino-americano/sem dinheiro no banco/sem parentes importantes/ e vindo do interior. Rapaz misterioso e recluso personagem de histórias trocadas e suspeitas sobre abandono de sua carreira e da fama por uma escolha por uma vida simples nos últimos oito anos.


version 20/s/musica// @obvious, @obvioushp //Fernanda Villas Boas
Site Meter