inconvencional

Tudo depende do ângulo

Michelle Cruz

Em formação na escola da vida, uma artista-arteira, e também, comunicóloga. Fazendo da sua vida uma obra-prima, falando da vida e do mundo que a influencia

A vida é feita de escolhas!

Essa é a estória de uma mulher apaixonada, que escreve uma carta para fechar mais um ciclo de sua vida. Ela está em busca de paz interior, da sua felicidade! Aprendeu que sempre esperar o tempo passar não é uma boa escolha, quando se quer viver uma real história de amor.


Mulher perfil gentil.jpg Ilustração: Rogério Rocha (@gentilpirado)

Meu "Big P",

Hoje acordei "dona da coragem". Nossa última conversa não foi uma das melhores. E foi difícil dormir essa última noite. Não quero repetir esse tipo de experiência. Como já lhe falei, "Precisamos dormir em paz, não dá pra dormir na mesma cama de mal humor. Quero ter um relacionamento com uma pessoa que concorde que se nos desentendermos ou brigarmos, antes de dormir consigamos nos acertar". As relações precisam de regras, essa foi uma das que te falei. O interessante é que você concordou comigo, quando falamos disso, comentando do casal vizinho da sua casa que brigava toda noite e nunca se acertava. Sempre falamos de relacionamentos, falamos dos outros, ficando distante da nossa própria relação. É estranho pensar e falar disso.

Ainda mais agora que você está tão distante. Não é uma crítica. Foi por um bom motivo que você partiu, claro! Essa viagem à trabalho é realmente uma ótima oportunidade. É o seu sonho! É hora de você fazer o seu melhor! Fico orgulhosa das suas conquistas, com a forma que consegue lidar com as adversidades e conquistar cada uma das suas metas. Você se tornou um exemplo de superação pra mim.

Sou grata por todos os momentos que passamos juntos. Aprendi muito com você, mesmo distante. Não está sendo fácil te escrever, estou certa da minha decisão, acredito que seja hora de desapegar. E entender que alguns ciclos se fecham, que a vida é um eterno aprendizado, e que nosso momento acabou.

Antes de você viajar tudo era lindo, éramos o casal perfeito! Temos muitos gostos em comum. Gostamos de esportes, de sair pra dançar, de comer muito... rs... de conversar sobre tudo, bom... conversar sobre quase tudo, né?

Eu ainda não tinha percebido que nós não tivemos muitas conversas sobre sermos um casal, nosso futuro, o que queríamos pra nós como casal. Não sonhamos juntos com nada! Falamos de todos, sobre os outros, e contudo, não fizemos nada para o nosso futuro. Nós vivemos intensamente a nossa relação física, quando estávamos próximos, nos divertimos em todos os momentos. Era só olhar pra você tudo virava risada. Sempre gostei das nossas conversas e dos olhares, do seu jeito, do seu cheiro. Tudo isso naquele período, intenso, era perfeito. E agora não temos mais conexão. Agora, distantes não temos como fazer o que gostávamos de fazer juntos e seus objetivos estão mudando. O seu trabalho toma conta da maior parte do seu tempo e você não tem tempo pra mim.

Passei boa parte da última noite pensando em nós, como tudo começou. De quando éramos amigos, ficamos juntos na primeira semana, depois da aula de dança, foi o beijo mais perfeito da minha vida. O momento em que tudo se encaixou, um beijo que começou de uma troca de olhares. E na segunda semana saímos juntos, na terceira também e de repente nos comportávamos como um casal de namorados. Mas, nunca oficializamos essa relação. Até o dia em que você resolveu me apresentar para um dos seus amigos como sua namorada. Naquele dia fiquei assustada, achei bonitinho, ao mesmo tempo, na verdade, não gostei. Você não tinha falado comigo. E quando te questionei você disse que não tinha porque conversar, no meio daquela viagem maravilhosa por Londres achei melhor não ficar brigando. E cometi um erro ignorando o assunto.

E assim continuou a nossa relação e em nenhum momento falamos de nós, e mesmo juntos, vivemos cada um pra si, se dizendo felizes. E realmente fomos, não para criar algo nosso, apenas pra ser feliz naquele momento.

Isso pra mim está sendo a morte. O que eu mais queria era você do meu lado, não só fisicamente. Queria você de corpo e alma, sintonizado com algo nosso, que eu realmente fizesse parte dos seus sonhos e planos. Não te culpo, vejo que me omiti, achei que o tempo fosse colocar as coisas em seus lugares. E sem eu tomar algumas posturas e decisões essas coisas são e foram impossíveis de acontecer. Percebi um pouco tarde, depois que me envolvi demais. Depois que me apaixonei. Depois que nos distanciamos e dificultou a nossa relação. Enfim, não temos como desfazer o que aconteceu ou voltar no tempo.

Suas ações, ultimamente, são de quem já terminou essa relação há muito tempo. E eu estava ignorando isso. E eu só entendi agora. Estou me sinto ridícula. Enfim, agora, eu entendi! Cai na real!

Quero dizer que te amo, deixar de te amar de um dia para o outro é impossível. É estranho! E que também continuar com esperança que ficaremos juntos é loucura.

Estou consciente do que eu quero, quero viver uma relação real, viver com alguém que me aceite. E me faça o pedido de namoro, sim! Que faça um pedido de casamento, sim! E que possamos sonhar juntos. Sonhar sozinha é muito triste. E isso eu tenho experiência. Entendi o peso da minha omissão, da minha acomodação em pensar que tudo iria se encaixar. Aprendi que devo fazer escolhas. E agora sei quais são! Não vou dar conta de manter esse relacionamento aberto, de ficar por ficar.

Quero sempre te ver feliz, mesmo longe, mesmo que não esteja comigo. Sucesso no seu caminho! Se cuida!

Um grande beijo da sua "Little B."


Michelle Cruz

Em formação na escola da vida, uma artista-arteira, e também, comunicóloga. Fazendo da sua vida uma obra-prima, falando da vida e do mundo que a influencia.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/literatura// @obvious //Michelle Cruz
Site Meter