infinito particular...

Bem vindo ao que eu sou.

Michelle Oliveratto

Mineira, estudante de música e observadora incansável do mundo. Para mim escrever é preciso, navegar nem tanto. Sigo tentando acalmar toda folha em branco que se aflige com esse silêncio pautado

michelleoliveratto

Michelle Oliveratto

Minhas mãos dizem tanto ou mais que a minha boca. Tenho respeito por tudo que toco, eis o sagrado nas pontas dos meus dedos. Tens o meu sagrado enquanto percorre minhas frases.
Acho que escrever é uma forma de fazer companhia, muitas vezes, uma companhia do lado de fora. Provoca arrepios independente do toque. Arrepios sem toque é a alma dizendo "sim".

Últimos artigos publicados