AURICIO ARAUJO

DO COMEÇO AO FIM E O AMOR

Em linhas gerais, DO COMEÇO AO FIM, idealiza não só a relação entre dois irmãos, eles não precisam de autoafirmação, ele idealiza toda e qualquer relação. Ele é o sonho de que a vida pode ser sempre iluminada e cheia de certezas.


do_comeco_ao_fim.jpg

“Eu te amo porque pra entender o nosso amor ia ser preciso virar o mundo de cabeça pra baixo”

Essa frase ainda ecoa na minha cabeça depois de assistir o filme algumas vezes, e ainda assim gostar do que ali é apresentado.

Fugindo das criticas negativas que permeiam o filme, aqui quero tratar da coisa mais bela que ele apresenta: o amor.

O filme aborda dois temas ainda polêmicos, além da homossexualidade, o amor entre dois meio irmãos, porem o longa peca um pouco na falta de profundidade com que os temas são abordados.

A narrativa gira em torno de dois personagens centrais, Francisco e Thomas, logo de inicio se tem uma narrativa, onde se sugere que o amor entre eles começa ainda quando Thomas está na maternidade. Quando crianças, dois atores mirins dão vida brilhantemente aos personagens, para mais tarde entregarem com maestria a João Gabriel Vasconcelos e Rafael Cardoso respectivamente.

asdfg.jpg

Vale lembrar que o filme se passa num imaginário branco, por isso que quando crianças, os meninos não experimentam nenhuma descoberta, não exploram sexualmente seus corpos, nem em momento nenhum mostram atração física reciproca, apenas trocas de carinhos exacerbadas, o que desperta a atenção.

No que diz respeito ao conto de fadas, existem cenas bonitas e plásticas, a cena do tango é empolgante, assim como uma cena entre os dois personagens na areia.

A cena da primeira relação sexual entre os personagens poderia chocar, porem foi feita de maneira delicada e com uma trilha sonora sutil, a câmera lenta que permeia a interação entre os personagens deixa a quem assiste ao filme inebriado com um amor a tanto tempo guardado, esperando para florescer.

Do começo ao fim se equilibra no meio de uma questão, como retratar homossexuais para um publico que já sabe o que vai assistir, e encara com naturalidade? O diretor Abranches mostra um amor gay com naturalismo, (Thomas e Francisco fazem a barba juntos), mais também com serenidade, (a cena da primeira transa), quer falar de temas sem pudor, (o texto reto de Cartas de Um Sedutor) mas concebe toda a estética em torno do Thomas e Francisco de forma limpa.

fgh.jpg

Em linhas gerais, DO COMEÇO AO FIM, idealiza não só a relação entre dois irmãos, eles não precisam de autoafirmação, ele idealiza toda e qualquer relação. Ele é o sonho de que a vida pode ser sempre iluminada e cheia de certezas.


version 1/s/cinema// @obvious, @obvioushp //AURICIO ARAUJO
Site Meter