inteligência evolutiva

Do óbvio ao inacreditável

Alexandre Pereira

Escritor, acadêmico de Comunicação Social, Educador Físico, Youtuber, Blogueiro e Pesquisador da Consciência. Penso que a Ciência é o caminho menos pior que irá nos levar as estrelas ao invés da destruição. Também vejo que o autoconhecimento é o caminho que nos levará a iluminação ao invés da autodestruição. Mais matérias e informações em: www.dimensaomental.com.br

O neurocirurgião que pensou fora do cérebro

Existe vida após a morte? Um dos maiores neurocirurgiões do mundo passou por uma experiência incrível que o fez afirmar que existe sim.


Prova do ceu inteligencia evolutiva obvious.png

Definitivamente, esse livro é diferente de quase todos vendidos por aí. O principal é que se trata de uma experiência real e pessoal que não contém ficção. O que esse médico experimentou é digno das grandes histórias de cinema.

Primeiramente, o autor se chama Eben Alexander III, e é americano. Seu currículo é invejável sendo um neurocirurgião de renome internacional e professor em Harvard por mais de uma década. Isso sem contar sua primeira faculdade de Química. Já escreveu mais de 150 artigos científicos e participou de mais de 200 congressos ao redor do mundo. Essa apresentação do autor é necessária para entender que Eben não é uma pessoa qualquer. É um dos maiores especialistas em cérebro do mundo.

O livro intitulado “Uma prova do Céu: a jornada de um neurocirurgião à vida após a morte”, de 2012, escrito por ele, narra os acontecimentos dramáticos quando passou mal e, o que parecia ser apenas uma gripe comum, na verdade se tratava de uma grave infecção. O médico, agora na condição de paciente, estava tendo seu cérebro atacado por uma bactéria extremamente agressiva. Por isso, ele ficou 7 dias em estado de coma. Nesse tempo, seu cérebro ficou totalmente “desligado” e sua vida estava temporariamente suspensa.

Ou melhor dizendo, sua vida deveria ter estado suspensa. Mas não esteve. O médico, então cético e sem grande interesse pela vida após a morte, se viu fora do próprio corpo numa vivência chamada de Experiência de Quase Morte (EQM). Enquanto seu corpo estava inerte na UTI do hospital, ele começava uma impressionante viagem extracorporal por diversos estados e dimensões. Só que não se tratava de alucinação ou mera ilusão criada por seu cérebro. A conclusão desse especialista, já adiantando, é que todas as suas experiências foram reais. Não apenas pensava fora do corpo, ou do próprio cérebro, como fez coisas incríveis.

Vou manter o suspense e não revelar o que sua consciência fez nesse período de 7 dias. Apenas adianto que isso o transformou profundamente e o fez compreender um pouco da existência e da realidade na qual vivemos. Quando um neurocirurgião do seu calibre afirma que Experiências de Quase Morte são reais, e não meramente produtos imaginativos de um cérebro que está morrendo, é preciso ter a mente aberta e uma boa dose de fôlego para reformular o modo como enxergar o mundo. No livro há várias explicações científicas que demonstram porque tudo isso não poderia ser meramente cerebral.

O livro é importante por não trazer nenhum viés religioso ou político, mas sobretudo por ser um caso marcante e único em alguns aspectos da medicina. Mas o doutor Eben não foi a única pessoa a passar por Experiências de Quase Morte. Foram milhões de casos nas últimas décadas e alguns cientistas já começaram a se debruçar em pesquisas para entender o que está acontecendo em seus hospitais ao redor do mundo. Afinal a EQM é uma ocorrência basicamente universal que acontece independente da cultura, dos credos, da classe social, do gênero e assim por diante.

Nesses casos de EQM é quase sempre o mesmo enredo: experiência fora do corpo, túneis de luz, encontro com seres de luz ou parentes falecidos, retrospectiva da vida, entre outros. Isso torna o fenômeno um desafio já que a medicina não pode simplesmente afirmar que é uma alucinação e as pesquisas cientificas para desvendar esses casos está apenas engatinhando. Muitos já vislumbram que seria preciso uma especialidade ou mesmo uma nova ciência para estudar esse tipo de fenômeno. Só que essa ciência já existe.

A Projeciologia é a ciência que estuda as experiências fora do corpo e suas derivações. Dessa forma, já há estudos, técnicas e metodologias para o entendimento da vida após a morte e o modo pelo qual a consciência (ou nossa essência) se comporta em diversos estados e diferentes dimensões. O doutor Eben, por exemplo, ficou chocado ao descobrir que a consciência é a base de tudo o que existe no universo. Essa e muitas outras conclusões do autor são as mesmas da Projeciologia que possui um tratado sobre o assunto com mais de 1000 páginas.

Proje.png

A EQM unida com o estudo da experiência fora do corpo ou projeção consciente (Projeciologia) pode se consolidar futuramente como um divisor de águas quanto ao entendimento do papel humano no planeta e da forma como a medicina deve ser transformada. Afinal, ao se comprovar com rigor a existência da consciência além do cérebro, tudo em matéria de pesquisa e paradigma científico deverá ser revisto. Uma medicina que ignora as emoções, as energias e a consciência em si não será mais adequada a uma ciência que já vislumbra realidades além da material.

Toda a experiência do doutor Eben escrita no livro é um lampejo, profundo e significativo, de que esses fenômenos devem ser levados a sério e de que a consciência pensa e sobrevive além do próprio cérebro físico. Ao invés de esperar pela morte para descobrir o que existe, não seria útil ter experiências agora e também se transformar positivamente?


Alexandre Pereira

Escritor, acadêmico de Comunicação Social, Educador Físico, Youtuber, Blogueiro e Pesquisador da Consciência. Penso que a Ciência é o caminho menos pior que irá nos levar as estrelas ao invés da destruição. Também vejo que o autoconhecimento é o caminho que nos levará a iluminação ao invés da autodestruição. Mais matérias e informações em: www.dimensaomental.com.br.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/literatura// @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //Alexandre Pereira