intensidade escrita

Uma jornada pela adorável e selvagem vida das palavras

Viviane de Araujo Aguiar

Formada em Antropologia. Amante das artes em geral, interessada em viver um dia de cada vez, buscando a simplicidade e a beleza das pequenas coisas. Adora refletir sobre a vida e os comportamentos humanos. E encontra na escrita um modo particular de ser e estar no mundo.

A SACERDOTISA DO TEMPO

O Projeto da subjetividade frente às armadilhas do tempo. Como sobreviver aos imperativos do mundo social? Uma reflexão sobre estória, memórias e tempos plurais a partir de uma jornada pela vida.


sddefault.jpg

Na sombra das vontades mal resolvidas, nos lamentos das paixões adormecidas e na teimosia dos quereres incessantes, refaço a memória do tempo para viver a minha estória.

Sendo o meu próprio Projeto, materializo a vontade latente do viver além. E nos caminhos que trilham em direção ao abismo da sobrevivência, sigo resistindo ao tempo. Dele não posso fugir, mas nele absorvo as minhas contradições e para ele imponho a minha trajetória.

Um luta onde no fim me tornarei poeira do tempo e chegarei ao momento onde todos os meus pedaços estarão dissolvidos nas memórias daqueles que escalaram junto comigo a montanha sagrada dos desafios do viver.

No meu defrontar com o tempo, exerço a minha subjetividade, vivendo de morrer a cada dia e vivendo os vazios de cada passo. Nesse combate vejo o mundo objetivo dos tempos plurais e imersa no mar de mim mesma faço a comunhão entre o meu tempo e o tempo objetivo.

170834_Papel-de-Parede-Abismo-Mistico_1600x1200.jpg

Tudo se realiza em mim, vou do sagrado ao profano e nas ironias do tempo objetivo expurgo o meu próprio tempo no mundo. Posso estar aqui e não usar o relógio do tempo social. Ele não me domina porque não estou absorvida por ele. Sou a dona do meu tempo e mesmo quando o sarcasmo e a frustração reinam no horizonte social das possibilidades finitas, lanço no jogo da vida o recurso da teimosia e, assim, digo:

- Aqui, não, Sr. Tempo! Aqui, sou vontade, sou querer e sou o Projeto da Arte de Persistir. Tenho na teimosia uma virtude!

Sou habitante de mim mesma e em mim irei residir. Ao tempo submeto a minha arte da sobrevivência. Sou sacerdotisa do Tempo.


Viviane de Araujo Aguiar

Formada em Antropologia. Amante das artes em geral, interessada em viver um dia de cada vez, buscando a simplicidade e a beleza das pequenas coisas. Adora refletir sobre a vida e os comportamentos humanos. E encontra na escrita um modo particular de ser e estar no mundo. .
Saiba como escrever na obvious.
version 3/s/recortes// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Viviane de Araujo Aguiar