intensidade escrita

Uma jornada pela adorável e selvagem vida das palavras

Viviane de Araujo Aguiar

Formada em Antropologia. Amante das artes em geral, interessada em viver um dia de cada vez, buscando a simplicidade e a beleza das pequenas coisas. Adora refletir sobre a vida e os comportamentos humanos. E encontra na escrita um modo particular de ser e estar no mundo.

REALIDADES REFLETIDAS

NA COMPOSIÇÃO DE MINHAS REALIDADES REFLETIDAS, ESCREVO A AUSÊNCIA PARA REGISTRAR AS MEMÓRIAS DO ESQUECIMENTO. DESILUSÃO, DESAPEGO, REFLEXOS E/OU PEDAÇOS DE MIM ENLAÇADAS AO OUTRO QUE UM DIA FEZ SENTIDO, QUE UM DIA ESTEVE AQUI E AGORA ESTARÁ LÁ, CUMPRINDO A MISSÃO PRETÉRITA DO VIVER.


ausencia.jpg

VEJO O QUE MEUS OLHOS SE RECUSAM A VER.

UMA LUTA ONDE O DESENCANTAMENTO É INEVITÁVEL.

VIVO A EXPERIÊNCIA INÉDITA DO AMAR DESILUDIDO.

NÃO A DESILUSÃO QUE ENLAÇA CARINHOSAMENTE A MATURIDADE A DOIS. MAS, A DE UM AMOR INVIÁVEL.

TALVEZ SEJA ARROGÂNCIA O MEU DESILUDIDO VER...

COM QUE DIREITO POSSO OLHAR O OUTRO PARA MIM?

SEI QUE O NADA EXISTE.

SEI DAS MINHAS REALIDADES PARCIAIS E DE MEIAS VERDADES.

NA SÍNTESE DA REALIDADE, APENAS VEJO.

E NA LUTA DE VER OU NÃO VER, MEU CORAÇÃO DESILUDIDO CANTA A CANÇÃO DOS FATOS.

UMA COMPOSIÇÃO SINGULAR ONDE APESAR DE CRIAR DOIS, É CRIADA APENAS POR UM.


Viviane de Araujo Aguiar

Formada em Antropologia. Amante das artes em geral, interessada em viver um dia de cada vez, buscando a simplicidade e a beleza das pequenas coisas. Adora refletir sobre a vida e os comportamentos humanos. E encontra na escrita um modo particular de ser e estar no mundo. .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// //Viviane de Araujo Aguiar