jefferson figueiredo

Mas se tem algo pior do que estar vazio, é estar preenchido só até a metade.

Jefferson Figueiredo

Cansado do monótomo, o deferente me atrai, a ideia é ser cada vez mais original. Carrego comigo tudo que me faz feliz!

O amor é (in)útil?

Quem nunca ficou esperando alguém falar, mandar uma mensagem, ligar ou simplesmente dar um sorriso? Quem nunca passou por isso não sabe o que é colocar o coração na mão e ficar mais aflito cada segundo que se passa, não sabe como é ter borboletas fluorescentes no estomago, não sabe o prazer de receber um simples “oi” de quem se gosta. O amor é mais que incrível quando se é correspondido.


tumblr_static_es96x85h0h4oswkswwow0sgc0.jpg

Que atire a primeira pedra quem nunca se sentiu amargurado por não ser correspondido por quem desejava, gostava ou amava. A aflição de ficar horas com o celular na mão esperando uma mensagem, uma ligação ou qualquer outro sinal de vida. O amor atenta o coração a pregar peças em seu dono, que pior que totalmente vazio é preenchido ate a metade. Amar é incrível, é a sensação de querer bem a quem está com você, de querer proteger a quem está com você, de desejá-lo até a eternidade e etc.

Li em algum lugar que não existe algo melhor que uma boa “trepada”, eu discordo totalmente dessa opinião, para mim melhor que uma boa trepada são seus dentes agarrados no meu pescoço, ou sua mão entrelaçada na minha enquanto assistimos a um filme qualquer, melhor que só transar e nunca mais ver seu rosto, porque ficamos de nos ver de novo e nunca mais nos vimos, é deitar com você toda noite e deixar as borboletas dos nossos estômagos se entenderem, melhor do que fazer mil coisas com você e depois na madrugada fria vestir as roupas e ir pra casa, é deixar o Sol nos acordar pela janela do seu quarto.

Meu desejo vai mais que só te possuir por uma noite, quero te possuir todo dia. E além de ser seu na cama, é ser seu na vida, e além de despir sua roupa, que comigo você possa se despir sempre dos seus medos, vergonhas e tabus. Porque, mais que seu corpo, quero devorar a sua alma. Deixando de lado a relação carnal voltando para os sentimentos que ficam a flor da pela querendo substituir a melanina do corpo, quando estamos amando nós não pensamos em nada, parafraseando Tim Maia “eu quero amor sincero, é isso que eu espero”.

Um conselho – Se ainda não se entregou a ninguém se entregue a Clarice Lispector, poeta que revolucionou a literatura dos apaixonados, mas acredito que ela foi muito mais alem de encantar só os apaixonados, “Eu não quero liberdade, o que eu quero ainda não tem nome” dizia Clarice Lispector. Outro dia lendo resolvi ouvir uma cantora britânica chamada “Birdy” onde todas as suas canções são incríveis, contudo, fiquei extasiado ao ouvir uma chamada “Young Blood” que fala em se apaixonar eventualmente.

Pausa para retomar o fôlego – voltando ao contexto, acho que eu poderia resumir todo esse texto apenas dizendo que o amor é como saudade, existe para quem sabe ter. Apenas quem já amou ou quem ainda ama sabe como é ficar imaginando o felizes para sempre, a história de amor como no conto de fadas e etc. acredito mais que todos as outras pessoas que o amor deve ser uma via de mão dupla, que é impossível amar por dois, então, não adianta colocar uma musica triste, chorar, e imaginar que está tudo bem porque não está! Eu queria poder dizer que o amor vai fazer todos felizes, que ele é a salvação do mundo e que ele vai me fazer virar Alice e vou viver no país das maravilhas, mas eu estaria mentindo.

Sim, talvez eu seja mais um hipócrita apaixonado, que espera um sinal, que é louco por alguém, e que ainda mais que qualquer outra coisa, deseja ser feliz no amor. Como dito antes o amor tende a pregar peças, tende a torturar o nosso coração, tende a nos fazer chorar para colocarmos parar fora os sentimentos inúteis, perdidos, indesejados. As musicas tristes me consolam, os filmes de romance me iludem e a vida me guia; Porque é melhor chorar por amor do que nunca ter amado, eu não quero sofrer arrependido por nunca ter tentado, e daí? Eu já quebrei a cara em nome do amor mais de mil vezes tentando acertar, mesmo que eu leve um não, eu prefiro arriscar!


Jefferson Figueiredo

Cansado do monótomo, o deferente me atrai, a ideia é ser cada vez mais original. Carrego comigo tudo que me faz feliz!.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// //Jefferson Figueiredo