jefferson figueiredo

Mas se tem algo pior do que estar vazio, é estar preenchido só até a metade.

Jefferson Figueiredo

Cansado do monótomo, o deferente me atrai, a ideia é ser cada vez mais original. Carrego comigo tudo que me faz feliz!

Amo a solidão

Estar só não é para pessoas que transformam tudo num drama de novela mexicana, é uma questão de preferência, é uma questão de andar sozinho carregando os seus cacos quebrados e a sua ilusão de mundo perfeito.
"As vezes ando só, trocando passos com a solidão, momentos que são meus, e que não abro mão"
- Ana Carolina.


loneliness-1.jpg

Hoje ele caminha sozinho. Dorme sozinho, lê sozinho. Ele se apaixonou pela solidão e no meio da multidão estar só é o que ele mais anseia. Dizem que ele é doente, depressivo. A verdade é que ele nem sempre foi assim, ele vivia cercado de amigos e de amores. Mas dizem que ele sofreu, que em sua vida houve mais finais tristes que momentos felizes. Outros dizem que é louco, paranoico, que não deixa ninguém se aproximar. Mas alguns dizem que é medo de errar de novo, de se quebrar e não haver mais como juntar os cacos.

Na realidade, ele conheceu alguém que fingiu se importar, que lhe fez ver o mundo com outros olhos, que lhe proporcionou momentos de alegria insana, que o fez cometer loucuras. Alguém que foi conquistando espaço pouco a pouco, mas na realidade era só mais alguém que iria lhe despedaçar novamente em cacos. Alguém que no qual ele confiou e se entregou. Alguém do qual ele sentia vontade de conversar toda hora, de sentir o cheiro, o toque da pele. Alguém que no final disse para ele - “ter só você, agora não me basta”. Alguém que fez o seu mundo cair.

Hoje ele é frio, não apenas com todas as outras pessoas, mas com ele próprio. Hoje ele já não sonha mais em encontrar alguém e ser feliz para sempre, ele apenas vive dia após dia. Carregando em si todos os cacos quebrados, carregando no interior da sua cabeça a ideia que sua mãe lhe contou - “algum dia, alguém vai te abraçar tão forte que todos os seus cacos vão se juntar novamente”.

Ele não é um ser infeliz, não carrega magoas dentro de si. Carrega apenas a sua armadura. Na verdade, secretamente ele até tenta - com cautela – interagir com outras pessoas. Mas a verdade, é que ele busca em cada uma dessas pessoas, alguma característica do certo alguém que o despedaçou. Do qual ele realmente se apaixonou e mais uma vez se despedaçou. Ele se entregou para alguém que nunca deu a menor chance pra ele, se entregou para alguém que só queria preencher o espaço vazio da cama, se entregou para alguém que queria apenas se aquecer nas noites frias, se entregou para alguém que tinha ele e mais outro alguém.

Na verdade, o que ninguém sabe é que depois de tantos amores errados, ele encontrou o amor que lhe cabia, o amor que lhe servia. Percebeu que ama estar só. Que mesmo quando todos se vão quem sempre prevalece ao seu lado é a solidão.


Jefferson Figueiredo

Cansado do monótomo, o deferente me atrai, a ideia é ser cada vez mais original. Carrego comigo tudo que me faz feliz!.
Saiba como escrever na obvious.
version 3/s/recortes// @obvious //Jefferson Figueiredo