ki literatura é essa?

Um olhar sobre a escrita dos clássicos aos contemporâneos.

Adriana Vieira

Escrita sem emoção e sem técnica cai no labirinto do esquecimento.
Necessário emocionar sem ser piegas e reinventar aquilo que já foi dito

Ser feliz

Ser feliz é valorizar as pequenas coisas da vida. Um sorriso. O latido do seu cão querido. Ler um bom livro sem pressa. Mas antes de tudo ser feliz é despir-se de tudo que não te serve, da calça antiga mofada no armário, do seu cabelo com o mesmo corte de anos atrás, e de seus pensamentos tão iguais e tão previsíveis. E como diz o mestre Raul Seixas, melhor ser uma metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo.


IMG_2772.JPG

O manual para ser feliz não está nos livros de auto ajuda e sim dentro de si mesmo. Quando escutarmos nossa voz interior e nos permitirmos sermos aquilo que desejamos ser, tudo ficará mais fácil. E se desde miúdos pudéssemos aprender a escolher, a conceder quando se desejar, a negar quando achar que deve, sem jamais perder a doçura. Observar o céu, o seu azulado nas manhãs de verão e as estrelas nas noites frescas. Beijar seu namorado ou namorada e dizer o quanto se ama, isso sem medo do silêncio do outro. Abraçar árvores, mergulhar, andar com os pés descalços e sentir a grama ou areia. Caminhar de mãos dadas com quer que seja, um amigo, uma amiga, seu pai, sua mãe, seu amor, sem medo algum de ser repreendido. E por que não, caso você esteja a fim de alguém, dizer tudo o que sente ao vivo, mesmo que você possa levar um não áspero e sincero.

Não desistir. Estar sempre pronto a amar, e para isso desarmar-se de tudo o que dificulta no seu trajeto. Livrar-se dos seus conceitos, de suas frases feitas, e de tudo aquilo que não te serve. Que tal cortar o cabelo, arrumar seu armário e dar tudo aquilo que você não usa?

Embuir-se de coragem. Coragem que tem como um de seus significados, a ação de dar ou efeito de corar. Sem coragem não se acorda cedo para ir à escola. Muito menos se toma injeção ou se vai ao dentista. Não se diz eu te amo pela primeira vez ou depois de se ralar numa partida de futebol não se volta ao campo. Coragem é a cor da vida, é o antídoto natural do medo que sempre aprisiona, que nos faz sentir encarcerados em nossas vidas.

E assim desejo a todos coragem para enfrentar e se manter nessa jornada tão única e intransferível para que a vida tenha graça e sentido.


Adriana Vieira

Escrita sem emoção e sem técnica cai no labirinto do esquecimento. Necessário emocionar sem ser piegas e reinventar aquilo que já foi dito .
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/recortes// @obvious //Adriana Vieira