letras perdidas

Para grandes, pequenos e médios leitores

Ricardo Ramos

Bucólico desde sempre, educador e ecologista. Fotógrafo que procura incansavelmente todos os finais de tarde, lágrimas e sorrisos que colocam o meu universo em movimento.

https://www.instagram.com/rmmramos/
https://www.facebook.com/rmmramosphotos/?fref=ts

David Hamilton e a obsessão da pureza

As fotografias foram, muitas vezes, colocadas no centro do debate sobre as fronteiras entre arte e pornografia. David Hamilton defendia-se dizendo que lhe interessava a obsessão da pureza, querendo sempre retratar em suas palavras uma espécie de sinceridade de um paraíso perdido.


David Hamilton será sempre conhecido pelo fotógrafo das ninfas. Durante as ultimas décadas, eles passou despercebido e esquecido mas, foi nas décadas de 80 e 90 que o seu auge ocorreu, chegando a ser considerado um dos nomes mais marcantes da arte fotográfica . Considerando-se Autodidacta, iniciou a sua carreira já tarde com cerca de 30 anos, mas o seu trabalho chegou a ser publicado em revistas como a Vogue e outras revistas de renome internacional.

Gostava de fotografar jovens adolescentes, ninfas virginais em que algumas delas, apresentavam poses sensuais e eróticas, implementando um estilo próprio. Nas fotos estava sempre presente uma espécie de filtro coberto de uma bruma suave e com cores alusivas ao paraíso e roupas campestres. Entre lençóis de camas e jardins ou prados floridos, elevou-se a ícone mundial da fotografia. Passou inclusivamente a falar-se de um “estilo hamiltoniano” para classificar esta estética fotográfica . A expressão “criar uma atmosfera Hamiltoniano" é uma expressão comum na gíria fotográfica, usa-se muito para valorizar muito atmosfera da foto. Sendo ele o primeiro a utilizar este tipo de luz de filtro que hoje está muito na moda, o designado vintage, nos programas de edição.

David Hamilton

Numa época em que não se valorizava como hoje a qualidade da imagem e os megapixeis, nunca esses pixeis mortos das suas fotos foram tão belos. As fotos de Hamilton parecem conseguir parar o tempo, sente-se uma certa nostalgia, sendo que parece que somos transportados para uma tarde de sol de Verão, carregadas de beleza. Dá para reparar que o fotografo escolhe a dedo as raparigas para fotografar. O fotografo diz que recrutava as suas modelos durante o que ele descreveu como expedições de "Compras" nas praias do sul da França. Por causa de sua fama, os pais permitiam que ele fotografasse os seus filhos. Muitos dos seus modelos foram fotografados nuas, outros usavam um traje translúcido fino com coroas florais. Tenho a dizer com toda a certeza que Hamilton têm de facto muito talento, pode comparar-se muito com os pintores franceses dos séculos 17 e 18, o pecado dele foi ter escolhido adolescentes.

A sua obra "The Age of Innocence" e outros volumes que contêm imagens de crianças nuas, foram colocadas em prateleiras mais altas das bibliotecas e livrarias para não estarem ao alcance das crianças, a mando do promotor público Tennessee.

Hamilton

As fotos carregam-nos de nostalgia parando o tempo, captando a beleza. Dotadas de uma sensibilidade, ternura, delicadeza e doçura são os tons básicos que definem uma sinfonia de luz e cor, onde sentimentos e emoções encontrar o seu lugar nas suas fotos.

Essa mesma Luz suave inunda as suas composições, conciliada com a inocência do corpo das mulheres, o espectador parece quase que poder tocar a pele macia pálida de cada uma de raparigas. Nas poses surgem seus olhos frescos, espontâneas e naturais. A mulher revestida de uma completa inocência torna-se o tema central e emblemático da obra de Hamilton, desde a infância até a puberdade, da adolescência à maturidade, este fotógrafo conseguiu capturar os cantos mais secretos da anatomia feminina.

Numa das suas publicações o jornal britânico The Guardian escreveu " fotografias de Hamilton tem sido a vanguarda, mas elas são arte ou pornografia?"

Hamilton

È inegável que Hamilton tenha bom gosto e saiba contemplar as coisas ao seu redor, é de facto um amante da beleza feminina, e sabe como decorar as fotografias dando-lhes um ar ensonado, com flores, objetos e, claro, ninfas que transbordam inocência e transpiram virgindade por todos os poros do corpo.

David Hamilton

Ao mesmo tempo, houve imensos indignados com o seu trabalho e houve acusações de pornografia – em países como a África do Sul, por exemplo, censuraram os seus trabalhos. Hamilton cercado de polémica, muda radicalmente o seu trabalho e começa a fotografar natureza morta, a partir do ano ano 2000 e diz lamentar que fotografar uma jovem adolescente se tenha tornado um tabu.

Hamilton

O fotografo morreu a 25 de Novembro deste ano, com um saco na cabeça aos 83 anos, foram também encontrados medicamentos na casa-de-banho e sinais de consumo de álcool. Semanas antes ao seu suposto suicídio, tinha sido acusado de violação por algumas jovens que fotografou. Flavie Flament, foi o nome que levantou a poeira, foi uma ex-model fotografada por Hamilton, agora já com os seus 42 anos, publicou uma autobiografia, La Consolation (edição JC Lattès), em que acusa, sem citar o nome, “um fotógrafo muito conhecido” de a ter violado quando tinha apenas 13 anos e posava para ele numa localidade no sul de França.

David Hamilton

Dias mais tarde, outras três mulheres, preferindo manter o anonimato, confirmaram terem sido também violadas por um fotógrafo. Sendo que depois disto Flavie Flament acabou por identificar o alegado violador, numa entrevista ao semanário L’Obs: “O homem que me violou quando eu tinha 13 anos é David Hamilton.” Mas o fotografo ainda chegou a reagir: “Estou inocente, e é como tal que devo ser considerado”, disse em comunicado enviado à AFP, admitindo ir processar as acusadoras. “Nunca fiz nada de errado. Claramente, a instigadora desta denúncia está à procura dos seus 15 minutos de fama difamando-me no seu livro”, acrescentou.

As suas obras podem ser ainda encontradas, mas não estão disponíveis em todas as livrarias pela razão já se sabe, após todas estas décadas o seu trabalho ainda é controverso e chocante.


Ricardo Ramos

Bucólico desde sempre, educador e ecologista. Fotógrafo que procura incansavelmente todos os finais de tarde, lágrimas e sorrisos que colocam o meu universo em movimento. https://www.instagram.com/rmmramos/ https://www.facebook.com/rmmramosphotos/?fref=ts .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/fotografia// @obvious, @obvioushp, @erotic //Ricardo Ramos
Site Meter