letras perdidas

Para grandes, pequenos e médios leitores

Ricardo Ramos

Bucólico desde sempre, educador e ecologista. Fotógrafo que procura incansavelmente todos os finais de tarde, lágrimas e sorrisos que colocam o meu universo em movimento.

https://www.instagram.com/rmmramos/
https://www.facebook.com/rmmramosphotos/?fref=ts

O Planeta têm pessoas a mais

Imagine que você e apenas 10 pessoas vivem numa ilha com 3000km quadrados, por mais estragos que possam fazer, a natureza na sua inteira sabedoria consegue encarregar-se de "cicatrizar" esses mesmos estragos. Agora imagine a mesma ilha, mas com 10.000 pessoas.
Ok talvez as proporções não são as mais corretas, mas serviu para se ter uma pequena ideia do que está acontecer actualmente neste nosso planeta.


Pessoalmente considero os humanos «uma praga», a terra já cá estava antes de nós. Tal como os parasitas, oportunistas se alimentam do hospedeiro até este morrer, o mesmo acontece com o ser humano em relação ao planeta. Os parasitas são organismos que extraem de outros organismos os recursos necessários para a sua própria sobrevivência.

Num mundo ameaçado pelas alterações climáticas, áreas agrícolas cada vez menores, abastecimentos de água potável reduzidos, o stress social cada vez maior crescente, o cenário não é nada animador.

Ao longo dos anos, várias entidades ligadas ao ambiente têm vindo a fazer avisos constantes. E hoje mostro-me muito pessimista relativamente ao futuro do planeta, ameaçado não só pelas alterações climáticas, mas como outros problemas também importantes que precisam de uma resposta urgente. O elevado número de seres humanos, cada vez maior, parece não parar de crescer, quem não cresce são os recursos. Involuir Não.jpg Acaba até por ser uma questão de espaço, será que haverá sítio para cultivar alimentos para esta enorme multidão? haver pode haver mas para isso, terá de haver desmandamento de florestas para abrir espaço para novas terras. Agora percebem a ideia da ilha?!

De facto nós criamos imensas coisas, somos seres inteligentes, muito capacitados, criamos coisas verdadeiramente úteis. Mas o problema é esse. Criamos demasiadas coisas, que acabam por ser inúteis muitas delas. É o consumismo e o materialismo a falar mais alto. Qual a necessidade de ter 50 pares de sapatos? Como diria Tyler Durden no filme Fight Club 1999 "As coisas que possuis, vão acabar por te possuir" A economia... Há a economia e os economistas que até então pensavam ser os novos adivinhos do futuro têm vindo a perceber que afinal não adivinham nada. Esta crise económica que alguns países enfrentam, veio reforçar esta ideia....

A melhor coisa que podemos dizer é que estamos a viver para além das nossas possibilidades. Cientistas dizem que para continuar a operar como temos feito até agora, precisávamos de outro planeta. Isto em termos financeiros, significa que estamos a gastar mais 50% do que o que era suposto, aumentando assim a nossa dívida todos os anos, ou melhor todos os dias. Que fazer? pedir emprestado? O problema é que não podem pedir recursos naturais emprestados. Por isso estamos a esbanjar, e a roubar ao futuro, as gerações futuras vão sofrer mais ainda. O principio de desenvolvimento sustentável não está ser cumprido. Amigos economistas, a economia do planeta é insustentável. - Mas isso é algo que não se pode parar, o crescimento económico não se pode parar - dizem eles os economistas. - Pois não, tanto vai aumentar que vai rebentar. Todos os sistemas da terra estão a sofrer consequências.

Alguns especialistas afirmam que o problema não reside somente na quantidade de indivíduos da espécie humana, mas também na sua distribuição sobre a terra. A fração da população humana atualmente a viver em zonas urbanas cresceu de 3% para 29% isto no ano de 1950. No ano 2000 passou para 47%. (Cohen, 2005).

Outro problema são os pseudo ambientalistas, que partilham videos dramáticos na internet e fazem comentários do tipo: "o ser humano é mau :( "

Toda a gente fica a pensar que são pessoas de bem, mas saem na rua e continuam a ter uma vida baseado no modelo capitalista e consumista desenfreada. Aquele pensamento de "quando as catástrofes naturais vierem eu já devo ter morrido" - " isso é para os meus netos" - infelizmente já estamos atravessar as consequências e cada vez mais, vai piorar. Basta olhar á sua volta, todos os problemas do mundo são causados pelo quê? recursos, antes de serem um problema social, foram ou são problema ambiental.

Guerras por causa de Gás e Petróleo, imigrantes ilegais que fogem de africa porque a terra já não tem nada para lhes oferecer, a poluição do ar que mata 10x mais que o tabaco etc etc. Isto não sou eu que invento, são dados da OMS.

È claro que este texto, não pretende que as pessoas deixem de ter filhos. Pretende-se é as pessoas sejam ensinadas e cresçam a respeitar a natureza e o planeta.

E as pessoas respondem que precisamos da economia para solucionar problemas para a pobreza e para inventar mais tecnologia. Esse argumento seria válido se pudéssemos contrariar as leis da física. A fisica que nos diz que o modelo atual não funciona. A mãe natureza, não negoceia, ela apenas define regras, estabelece limites.

A ciência já provou a urgência do problema, mas continuamos a insistir. Fico de boca espantado, quando vejo um inquérito sobre a lei do sacos plásticos em Portugal, sendo que aumentou o seu preço e mais de 50% das pessoas diz estar contra.... Fomos avisados inúmeras vezes, tanto que existe um continente de plástico tipo uma ilha a flutuar nos oceanos do tamanho da França, plastico por todo lado, sabem do que deriva o plástico? microplastico.. ingerido pelos peixes e aves, que acabam no nosso prato e que nós acabamos por ingerir. lixo-aves-marinhas.jpg

Se ainda podemos fazer alguma coisa? Sim podemos, é só querer. Como? de mil e uma formas. Implementar ou enraizar a Educação Ambiental nas escolas, desde o infantário ao ensino superior nas universidades. Arquitectura mais verde, com terraços com hortas, de modo a praticar agricultura biológica, abdicar dos combustíveis fosseis, mudar os hábitos de deslocamento, dizer ás pessoas que andar de bicicleta é que está na moda, erradicar os anúncios automóveis da televisão, a menos que sejam movidos a energias limpas. Fazer chegar as eco filosofias ás pessoas, vincando a personalidade para postura ecocêntrica etc etc; 10402602_268910129982975_3299789465690542865_n.jpg Mas o problema maior é que nem estamos abrandar a problemática, estamos nos borrifando!! Os midia muitas vezes mostram desastres naturais mas nós não estamos nem aí. As pessoas não têm cultura ambiental suficiente para entender estes problemas complexos da natureza.

Quem está ganhar com isto? os radicais da religião evangélica. Que estão sempre a dizer que o fim do mundo está próximo, os sinais dizem que sim, mas não é pelas razões deles, é porque somos o cancro do Planeta. Se não fizermos nada? Vamos entrar numa era de revolução ambiental, para grandes males, grandes remédios. Congelamento da natalidade em alguns países, multas pesadas para crimes ambientais, guerras pelos recursos, pobreza, fome etc. A Natureza é sábia, tem estado constantemente avisar durante estes anos todos. Não se esqueçam que ela não negocia, ela dita as regras, apesar de nós acharmos que não.


Ricardo Ramos

Bucólico desde sempre, educador e ecologista. Fotógrafo que procura incansavelmente todos os finais de tarde, lágrimas e sorrisos que colocam o meu universo em movimento. https://www.instagram.com/rmmramos/ https://www.facebook.com/rmmramosphotos/?fref=ts .
Saiba como escrever na obvious.
version 6/s/sociedade// @obvious //Ricardo Ramos
Site Meter