letras perdidas

Para grandes, pequenos e médios leitores

Ricardo Ramos

Bucólico desde sempre, educador e ecologista. Fotógrafo que procura incansavelmente todos os finais de tarde, lágrimas e sorrisos que colocam o meu universo em movimento.

https://www.instagram.com/rmmramos/
https://www.facebook.com/rmmramosphotos/?fref=ts

Trás Os Montes e sua Gente.

Inspirado por George Dussaud, fotográfo as pessoas desta região tão peculiar, que tem tanto para contar. Talvez seja o ultimo registo do Portugal Arcaico.


Temos vindo a constatar em grande parte do território do interior rural português que os modos de vida ancestrais se tê vindo a perder. A população migra para centros urbanos á procura de melhores condições de vida. Estas fotos não falam sobre gente triste ou pobre, falam sobre gente feliz e humilde que gostam de cá viver. Falam sobre uma região cheia de potêncial, terras optimas para a agricultura. Mas que durante anos, foi esquecida. Os municípios tentam a todo custo desenvolver esta região, com algum sucesso. O futuro ninguém sabe, o governo faz esforços para combater a deserteficação e ajudar as pessoas a ter melhor qualdiade de vida. Aos poucos têm vindo a conseguir.

IMG_6305-2.jpg As aldeias outrora com escolas cheias, hoje muitas delas sem crianças. Os mais velhos vão morrendo, e cada pessoas dessas que falece é uma biblioteca de saber popular que desaparece. Se a juventude soubesse, se a velhice pudesse. Mas infelizmente o tempo não volta para trás. sezerindo.jpg Trás-os-Montes é a província mais a nordeste de Portugal. Terra de relevo acidentado, com grandes planaltos. Trás-os-Montes é também a província que goza de maior isolamento, longe da capital, devido á grande quantidade de montes e montanhas. Mas talvez por isso, seja uma das que melhor preserva a sua cultura e tradições.

O modo de vida ancenstral. Hoje em dia, a região evoluiu e já não existe aquele tipo de fronteira gigantesca que separava as aldeias dos grandes centros urbanos. Mas existe a população de alguns locais, que se insistem em ter um modo de vida como antigamente. Não lhes interessa o dinheiro ou as coisas materiais. Muitas delas nem usam telemóvel, nem internet, preferem a calmaria da aldeia contra azafama e stress da cidade. Dizem que vivem bem com a solidão. O que me fez muito lembrar um livro de Henry David Thoreau que dizia; As pessoas são amigaveis. "Considero saudável estar só na maior parte do tempo. Estar acompanhado, mesmo pelos melhores, cedo se torna enfadonho e dispersivo. Adoro estar só. Nunca encontrei um companheiro tão sociável como a solidão" walden A luz ideal do preto e branco Eu costumo visitar estas pessoas e tirar-lhes fotografias. São pessoas simples e acolhedoras, com as mãos cheias de cicatrizes que o trabalho na agricultura nunca perdoou um único dia dos seus tenros anos. São pessoas, que viram partir os seus filhos, à procura de uma vida melhor Elas na sua imensa humildade, pedem-me para entrar nas suas pequenas casas, com pequenas janelas onde a luz entra timidamente, a fogueira acesa nos dias frios de inverno, tranformam a atmosfera ideal para a fotografia a preto e branco. As pessoas são muito influênciadas pela igreja Católica Têm pouco, mas oferecem sempre algo para eu comer e beber. Quando, tenho de partir abraçam-me ... influenciados muito pela religião católica, dizem-me sempre "Deus te guarde e abençoe"

O trabalho nunca foi problema para estas pessoas. Em Trás os Montes é uma terra de cores, de aromas e de amores. Se ouvires com atenção existe sempre alguém cantar e a trabalhar, o trabalho nunca foi problema para esta gente. Terra fria que aquece o coração. O corpo me irá cobrir, esta terra abençoada, mas a minha alma sempre perdura nestes montes afeiçoada;


Ricardo Ramos

Bucólico desde sempre, educador e ecologista. Fotógrafo que procura incansavelmente todos os finais de tarde, lágrimas e sorrisos que colocam o meu universo em movimento. https://www.instagram.com/rmmramos/ https://www.facebook.com/rmmramosphotos/?fref=ts .
Saiba como escrever na obvious.
version 4/s/fotografia// @obvious, @obvioushp //Ricardo Ramos