literatudo

O sentido literal das subjetividades do mundo.

Stephannie Campos

Escrever é libertar o insólito.

Para você fiz um poema e me arrependi

Das (des)ilusões que colocamos no papel em forma de arte. A exaltação de uma pessoa realizada em forma de versos, estrofes e rimas. A desconstrução da pessoa amada através do surgimento da mais fria verdade, um eu-lírico colecionando amores e dores e se identificando com outros eu-líricos (seres humanos) fadados ao sofrimento amoroso.


palavras versos rimas melodias caneta de pena papiro poesia blog MP minha proposta.jpg

Começo este texto dizendo que você foi motivo para a construção de um poema. Sim, você mesmo. Fiz quando eu já não conseguia manter guardados dentro de mim os meus sentimentos, eu tinha que permiti-los transbordar, externalizar. Versos, rimas, imagens e ritmos traduziam os nossos momentos, distribuídos em estrofes que construíam um estrato óptico cheio de paixão. Nelas, o eu-lírico se deixava dominar pelas lembranças mais doces a respeito dos dias em que estivemos juntos.

Naquele poema, o eu-lírico dizia que ver-te era a coisa mais prazerosa que lhe ocorria, aos poucos, o eu se via perdido, afundado num encanto que fugia do seu controle. O prazer de estar com você era infindável. Penso que a sua naturalidade foi construindo um sentimento que nem o eu poético conseguia definir. Era algo mágico, repentino, um sentimento que surgiu do nada e que se transformou em tudo. O poema era uma espécie de ode aos nossos encontros, algo que louvava a beleza das horas em que passamos juntos, algo que louvava, sobretudo, a tua beleza.

img_como_utilizar_uma_caneta_tinteiro_11821_orig.jpg

O poema surgiu num momento em que a tua presença se fazia necessária. Compô-lo foi um método que eu encontrei de estar com você mais uma vez. O eu-lírico gostaria que você estivesse aqui, pois, o eu sentia uma saudade imensa do teu sorriso, da tua voz tranquila que emitia a calma que eu precisava. Lembro-me daquela música cuja melodia saía do teu violão para invadir a minha alma de garota encantada. E é inevitável, sempre quando o eu-lírico escutava esta música em algum lugar, este se lembrava de você, quando a escutava, o eu sentia uma grande saudade.

Saudade porque naquele momento você estava a um oceano de distância. Sim, você conquistou um prêmio que merecia muito, e o eu-poético ficou muito feliz por isso. Desejo a você um mar de felicidade. Nós nos encontramos um tempo depois, no mesmo lugar em que arquitetamos os nossos futuros. Era neste lugar em que o coração do eu-lírico palpitava quando te via, e confesso que eu ficava sem reação quando você falava algo. Ah, como eu ficava boba. Paixão arrebatadora, eu nunca imaginaria ser um eu-lírico apaixonado, mas foi você quem me permitiu isso.

Caneta Pena 1024 x 768 01-10-08.jpg

Todavia, quando o planeta Terra deu uma volta completa em torno do Sol, o eu-lírico teve o infortúnio de descobrir que tudo aquilo foi uma mentira. Quantos eu-líricos você magoou? Com as tuas promessas falsas, o eu poético acreditou por um longo tempo que talvez um dia tudo fosse dar certo, nem que fosse apenas ocorrer uns encontros em algumas noites. O eu-lírico, diante desta tempestade, não encontrou outras palavras para compor outra poesia, apesar das palavras terem o desejo de sair rasgando o peito para invadir os teus ouvidos e te fazer sentir apenas o mínimo do sofrimento causado por você.

E aquele eu-lírico, naquele domingo à tarde, ao som de Reggae, que você pegou pelas mãos e disse palavras de cortejo ao pé do ouvido? E aquele eu-lírico, que logo posteriormente, você mencionou alegando gostar? Estes eu-líricos sentem-se satisfeitos com a sua presença ou estão apenas iludidos com as suas falsas palavras doces cheias de segundas intenções e de promessas torpes? O eu-lírico que aqui vos fala sente-se destruído em pedaços, não sente fome nem sono, passa as noites em claro tentando encontrar o erro que arruinou este sentimento profundo de paixão. A tua imagem está sendo desconstruída e desmanchada assim como o coração do eu-lírico está sendo desconstruído e desmanchado através das lágrimas, o encantamento por ti que outrora o eu-lírico teve está diminuindo, pois você não soube reconhecer que aqui bate um coração e que há um ser humano.

E por favor, não deboche e nem seja sarcástico como você costuma ser, pois um dia você irá ser um eu-lírico cheio de mágoas porque, com certeza, irá provar desta mesma devastadora infelicidade.


Stephannie Campos

Escrever é libertar o insólito. .
Saiba como escrever na obvious.
version 4/s/recortes// @obvious, @obvioushp //Stephannie Campos